O seu primeiro disco a solo onde se deu um “encontro umbilical” com a música tradicional moçambicana, revelou a artista ao labor

A primeira vez que Selma Uamusse atuou em S. João da Madeira foi com o projeto Wraygunn. Agora, a artista atua, pela primeira vez, a solo com a apresentação do seu álbum de estreia “MATI” no dia 9 de março, pelas 22h00, na Casa da Criatividade.

Este primeiro álbum de Selma Uamusse “resulta de muitos anos que estive a fazer música que não era necessariamente direcionada para mim, mas acabaria por ser uma consequência natural de uma carreira a solo que acabei por abraçar”, contou a artista que faz parte de formações de diversos estilos musicais, do afrobeat até aos blues, tendo criado em nome próprio os projetos Selma Uamusse Nu Jazz Ensemble e Tributo a Nina Simone, e cantado com Rodrigo Leão, Wraygunn, Throes+The Shine, Moullinex, Joana Barra Vaz, entre outros.

A artista é formada em engenharia e trabalhou na área, mas acabaria por perceber que a sua vertente profissional “não era uma prioridade” por volta de 2010.

Deixada a engenharia para segundo plano, Selma Uamusse decidiu em 2012 que era tempo de “ter um disco e trabalhar a solo” com o intuito de “emancipar e amadurecer” o seu percurso musical.

A artista moçambicana sempre esteve “ligada” à sua terra natal, mas não através da “música tradicional”. Um “encontro umbilical” que aconteceu ao longo da criação de “MATI” que significa água e que é um dos elementos que “liga tudo e todos”, revelou Selma Uamusse ao labor.

Este disco de estreia da artista tem sido “muito bem recebido” com o público a “reagir muito bem a sonoridades completamente novas”, adiantou a artista.

O concerto de Selma Uamusse na Casa da criatividade será o último de uma primeira fase de concertos da artista em nome próprio em Portugal e contará com algumas novidades. Para além de apresentar o seu disco na íntegra, a artista vai dar a conhecer “mais uma e outra música do novo disco que está em construção”.

Para Selma Uamusse, “cada um concerto é uma experiência, uma cerimónia especial, com muita energia e muita intimidade” tal como se espera que seja o da Casa da Criatividade.

Os espectadores podem esperar “um concerto, um encontro entre quem sou, a música e as pessoas que estarão a ouvir”, assegurou a artista ao labor.

Os bilhetes deste concerto custam entre cinco e 8,50 euros e podem ser comprados em www.bol.pt, Paços da Cultura, Turismo Industrial, entre outros locais. Os bilhetes contemplam descontos para os portadores do Cartão Amigo, beneficiários de RSI, estudantes, maiores de 65 e grupos, podendo encontrar mais informações em www.casadacriatividade.com.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui