Adão Cruz não poupa críticas às “máscaras” das “sociedades ditas civilizadas”

0
110
GN

Em inauguração de mais uma exposição da sua autoria em S. João da Madeira

 

Depois de ter exposto “talvez umas três ou quatro vezes” em S. João da Madeira (SJM), o médico Adão Cruz voltou esta última sexta-feira à cidade onde tem família e consultório aberto para inaugurar mais uma exposição.
Integrando o programa da Campanha Poesia à Mesa que está a decorrer em SJM desde o passado dia 1 de março, “…como um dia de primavera nos olhos de um prisioneiro” é uma mostra de pintura e poesia repleta de sentimento(s) que pode ser apreciada na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo até 20 de abril. A entrada é gratuita.
O ato inaugural contou com uma intervenção emocionada do próprio Adão Cruz. O cardiologista natural de Vale de Cambra assumiu não saber “se esta exposição ainda é algum ato de sobrevivência ou se é mais uma máscara”. Sim, porque, em seu entender, “vivemos hoje quase exclusivamente de máscaras para esconder a realidade e mascaramo-nos para ver a realidade”.
Trata-se de “máscaras que escondem as máscaras de carne viva como a Palestina, o Iémen, os milhares de refugiados afogados no Mediterrâneo, os milhões de crianças que morrem, em pele e osso, de fome”, referiu o pintor e escritor, acrescentando: “Tudo isto criado pelas sociedades ditas civilizadas”.

(Ler mais na edição da próxima semana)

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui