A Câmara Municipal de S. João da Madeira apresentou duas candidaturas que visam a qualificação da rede TUS a financiamento europeu no âmbito do Programa Operacional Regional do Norte e recebeu a notícia da sua aprovação na sexta-feira passada, revelou o presidente Jorge Sequeira, à margem da visita à Feira da Ciência que está a decorrer na Torre da Oliva.

As candidaturas pretendem a melhoria da rede de interfaces e do sistema de informação aos utilizadores e vão ter um investimento elegível de 614.767,53 euros que vai ser comparticipado em 85%.

A concretização destas duas candidaturas tem como objetivo “aumentar a atratividade do transporte público coletivo e incrementar a sua utilização nas deslocações quotidianas, garantindo, nomeadamente, maior segurança e comodidade nas deslocações e contribuindo para a redução do nível de tráfego individual, o que terá reflexos positivos ao nível da segurança rodoviária e da mobilidade, assim como, em termos ambientais, no que se refere à redução do consumo energético e das emissões de gases com efeitos de estufa”, informou o gabinete de comunicação do Município, acrescentando que “esta qualificação da rede municipal de transporte público contribuirá para a qualidade de vida e o reforço da competitividade da cidade, promovendo uma mobilidade ambiental e energeticamente mais sustentável no Município, na Área Metropolitana do Porto e na Região Norte”.

Mais de um milhão para a criação de ciclovias

Foto de Arquivo

O Município aprovou um anteprojeto de criação de cerca de 2,2 quilómetros de ciclovia na Avenida do Vale e na Rua Manuel Vieira Araújo, em dezembro de 2018, em sede de reunião de câmara.

O objetivo é “reabilitar e requalificar os perfis transversais desses arruamentos, dotando-os de passeios e vias cicláveis, de forma a responder às dificuldades de mobilidade intraurbana identificadas”, relembrou o gabinete de comunicação do Município na informação enviada ao labor, assegurando também “a prática desportiva e de lazer/turismo, constituindo um elemento importante da estratégia de mobilidade do concelho”, como se constata na memória descritiva.

Este anteprojeto foi candidatado a cofinanciamento no âmbito do Plano estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), através do Plano de Ação para a Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS), e vai ter um investimento de 1.264.137,98 euros, mais IVA, e vai ser comparticipado em 85%.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui