AD Sanjoanense, 5 – AD Valongo, 3

Jogo no Pavilhão dos Desportos da AD Sanjoanense.

Árbitro: Júlio Teixeira (AP Minho).

AD Sanjoanense: Tiago Rodrigues, Alexander Mount, Pedro Cerqueira, Xavier Cardoso, José Almeida.

Suplentes: Marco Lopes, Tiago Almeida, Duarte Almeida, João Cruz, Pedro Rego.

Treinador: Vítor Pereira.

AD Valongo: Leonardo Pais, Nuno Araújo, Diogo Fernandes, Pedro Mendes, Gonçalo Pinto.

Suplentes: Bernardo Mendes, Gonçalo Neto, Carlos Ramos, Luís Melo, Rúben Pereira.

Treinador: Miguel Viterbo.

Ao intervalo: 2-1.

Ação disciplinar: Cartão azul para Gonçalo Pinto (49’).

Marcha do marcador: 1-0 por José Almeida (12’), 1-1 por Carlos Ramos (14’), 2-1 por Tiago Almeida (20’), 3-1 por José Almeida (31’), 4-1 por José Almeida (37’), 4-2 por Rúben Pereira (47’), 4-3 por Carlos Ramos (48’), 5-3 por José Almeida (49’).

A Sanjoanense foi uma das equipas que surpreendeu nos 16 avos de final da Taça de Portugal ao afastar, em casa, com uma goleada por 5-3, a equipa do Valongo, que milita no escalão principal do hóquei em patins português.

Com um pavilhão completamente lotado e ao rubro, o início foi equilibrado, mas as melhores oportunidades pertenceram à Sanjoanense, que procurou tomar conta da partida e com sete minutos de jogo começou a “afinar” a pontaria com José Almeida a rematar forte para defesa de Leonardo Pais. Eram os locais que exerciam mais pressão e instantes depois os adeptos alvinegros até festejaram para o que parecia o primeiro dos locais, mas a bola não chegou a entrar. Parecia uma questão de tempo e não foi preciso esperar muito para o pavilhão ficar ao rubro quando aos 12 minutos José Almeida, com uma sticada forte, coloca o marcador em funcionamento.

A vantagem foi, no entanto, de pouca dura. Os locais ainda festejavam o golo e o Valongo respondia por intermédio de Carlos Ramos, que restabelecia a igualdade.

O encontro parecia relançado, mas a reação dos visitantes não intimidou os alvinegros, que mantiveram a serenidade e a cinco minutos do intervalo regressam ao comando do marcador quando numa jogada de insistência, frente à baliza do Valongo, Tiago Almeida, num remate à meia volta, aponta o segundo dos locais.

Os visitantes podiam ter igualado ainda antes do período de descanso, mas Tiago Rodrigues deu um enorme contributo para manter os locais em vantagem ao negar um golo que parecia certo a Diogo Fernandes e ao defender uma grande penalidade de Nuno Araújo.

Na segunda parte a Sanjoanense continuou a ser a melhor equipa e José Almeida, que havia inaugurado o marcador, dava mais tranquilidade aos alvinegros ao apontar mais dois golos (4-1) em pouco mais de seis minutos.

Com o encontro a aproximar-se do final e apesar da desvantagem, o Valongo não desistiu e a reação dos visitantes surgiu nos últimos instantes e deixou os locais em sobressalto e com a possibilidade de se chegar à igualdade, quando aos 47 minutos Rúben Pereira converteu um penalti e, logo depois, Carlos Ramos apontava o terceiro. Mas a 10 segundos do fim José Almeida, numa excelente combinação com Alex Mount, fechou a contagem com o quinto golo dos alvinegros e confirmou a passagem da Sanjoanense aos oitavos de final da Taça de Portugal.

No próximo dia 16 o campeonato está de regresso com mais um jogo difícil para a Sanjoanense, que se desloca a Vale de Cambra para defrontar a formação local.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui