Créditos: Direitos Reservados

Com a APROJ a competir em várias frentes, o fim de semana foi bastante positivo para a equipa sanjoanense. Em cadetes, a coletividade venceu, em casa, o CD Póvoa. Numa partida com um início muito nervoso, as locais teimavam em não acertar o seu jogo defensivo e claudicavam na parte de finalização, acumulando pontos fáceis para o adversário. Ainda assim, e com um parcial favorável à vitória no primeiro set, a APROJ permitiu que equipa visitante se aproximasse no marcador e o nervosismo na parte final fez com que o CD Póvoa levasse a melhor nas vantagens.

Arregaçando as mangas e minimizando os erros, a equipa de S. João da Madeira não deu hipótese durante o resto do encontro, demonstrando a sua superioridade a todos os níveis técnicos perante uma equipa da Povoa do Varzim muito organizada.

As iniciadas não ficaram atrás e também venceram na deslocação a Gueifães, frente à formação local, no terceiro jogo da taça AVP. Com uma entrada motivada e um serviço agressivo, a APROJ conseguiu manter a distância sobre o adversário desde o início do primeiro set, vantagem que segurou no segundo, com as visitantes a demonstrarem uma motivação inabalável.

Já no terceiro set o Gueifães entrou com outra atitude e começou a jogar mais pelo seguro, obrigando a equipa da APROJ a cometer mais erros, mas no último set as visitantes voltaram a demonstrar a mesma garra e, mais uma vez, foram superiores às locais, apresentando um serviço agressivo, que lhes permitiu fechar a partida com uma vitória.

Por sua vez, o escalão de minis B participou no Torneio Regional da Associação de Voleibol do Porto (AVP) com duas equipas, que alcançaram resultados distintos, mas com bom aproveitamento por parte de ambas.

A formação A teve um excelente desempenho vencendo os quatro primeiros dos cinco jogos iniciais. A APROJ ultrapassou o T.A.P. (19-34), o Esmoriz G.C.C. (25-33), a A.D.A. (18-41) e o G.C. Universal B (20-41), cedendo, no último encontro, frente ao Esmoriz G.C. A (42-20), resultados que lhe garantiam a segunda posição na fase de grupos. Depois dos cruzamentos das duas fases, a equipa sanjoanense mediu forças com o G.C. Universal A, onde acabou derrotada por 41-15, e, nas finais, venceu o Esmoriz G.C. B (22-40) conseguindo o acesso direto ao terceiro lugar do pódio.

Já a equipa B apresentou-se incompleta e sabia, de antemão, que, de acordo com o regulamento, perderia os jogos na secretaria. Independentemente dos resultados, estiveram bem e aproveitaram todos os minutos concedidos, que era o principal objetivo, para amealhar minutos em competição. A equipa perdeu com o R. C. Senhorense (40-34), o G.C. Universal A (47-19), o C.I. Carvalhos (37-36), o Esmoriz G.C. B (36-32) e venceu o G.C. Universal C (26-45). Nas meias finais venceu a A.D.A. (28-42), que também se apresentou incompleta, e na final cedeu frente ao T.A.P. (43-22).

“No geral, ambas as equipas estiveram bem, deram o seu melhor em campo, estando todas de parabéns”, referiu o técnico Miguel Veloso.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui