Este foi mais um fim de semana de boas exibições da APROJ. A equipa de cadetes deslocou-se ao reduto do SC Espinho e aplicou chapa três com uma exibição segura e sólida. Com um jogo a melhorar de semana para semana, a equipa de sanjoanense entrou muito consistente na partida, com índices de serviço e side-out muito bons. Com uma boa defesa e consequente contra-ataque, a equipa da APROJ conseguia distanciar-se no marcador, nunca permitindo à equipa adversária causar mossa.

O mesmo acontece com a equipa de iniciadas, frente ao Espinho. As atletas de S. João da Madeira entraram no jogo tranquilas e cientes de que não seria fácil e no primeiro set o bloco apresentado pelas jogadoras da APROJ revelou-se eficaz, acabando por fechar por 25-20.

No segundo set, motivada e cada vez mais empenhada, a sanjoanenses entraram bem conseguindo chegar aos 6-2, mas acabariam por cometer erros desnecessários que trouxeram equilíbrio ao jogo. Mas, mais uma vez, a APROJ conseguiu marcar pela diferença e com calma foi somando os pontos até que fechar o set em 25-21.

O Espinho não deitava a toalha ao chão e o terceiro set foi mais renhido, mas com a APROJ a alargar a vantagem para 17-11. O Espinho começou a jogar mais pelo seguro obrigando a equipa a cometer erros e a perder a vantagem que tinha conquistado. Após um tempo técnico aos 19-18, a equipa comandada por Filipa Monteiro começou a jogar simples, para não perder bolas fáceis, e a colocar a pressão do lado do Espinho. O resultado foi positivo para o lado da equipa sanjoanense, conseguindo ganhar o set por 25-22 e o jogo pela margem máxima (3-0).

Sorte diferente teve a equipa de juniores na deslocação ao recinto do Infesta. No primeiro jogo da segunda fase e frente a um adversário direto, a APROj não entrou bem, acumulando muitos erros técnicos que permitiram à equipa adversária ganhar um ascendente a nível psicológico e estar melhor no set. Após ter perdido o primeiro set por números muito expressivos, a APROJ arregaçou as mangas e deu o troco à equipa adversária, ganhando de forma contundente o segundo set. No terceiro e quarto set o jogo foi muito mais equilibrado, a APROJ esteve mais focadas na vitória. Com um serviço mais forte e com uma transição efetiva a sanjoanense levou o jogo para a negra. Aí não foi tão forte como o adversário perdendo apenas nas vantagens por 17-15.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui