Remodelação do Pavilhão das Travessas e requalificação de passeios e passadeiras entre as propostas aprovadas nesta sessão da AMJ

Além de eleger Mariana Coelho, aluna Agrupamento de Escolas (AE) Oliveira Júnior, para sua representante junto de outras entidades, a Assembleia Municipal Jovem (AMJ) aprovou, nesta segunda sessão do corrente ano letivo presidida pela líder da Assembleia Municipal (AM), Clara Reis, várias propostas subordinadas ao tema “S. João da Madeira – a minha cidade do futuro”.

Falamos concretamente – de acordo com informações remetidas pela autarquia ao labor- da junção das propostas 3, do AE Dr. Serafim Leite, e 2, do AE João da Silva Correia, tendo em vista a remodelação do Pavilhão das Travessas. Esta incluiria, conforme defendem os jovens deputados da AMJ, a criação de um complexo exterior dedicado, sobretudo, ao atletismo (com uma pista de atletismo, lançamento de pesos e salto em comprimento) e ainda a instalação e/ou ativação de painéis solares em infraestruturas de alto consumo de energia.

Entre as propostas vencedoras estão também a “requalificação de passeios e passadeiras em zonas onde não existam ou se encontrem danificadas”, apresentada pelo AE Oliveira Júnior, e a “criação de protocolos entre as empresas de S. João da Madeira e as Universidades de Aveiro e do Porto, para a futura empregabilidade de jovens formados em áreas consideradas prioritárias para o desenvolvimento de S. João da Madeira”, do AE Dr. Serafim Leite.

Considerando tratar-se de “questões muito pertinentes”, o autarca Jorge Sequeira respondeu aos alunos dos vários AE que compõem a AMJ, dando conta do que tem sido feito pelo Município para ir ao encontro das suas expetativas e registando as sugestões que podem vir a ser concretizadas, à semelhança do que aconteceu na primeira edição da AMJ.

Lançada no início de 2018, a Assembleia Municipal Jovem é um espaço de reflexão e debate sobre assuntos direcionados à juventude, valorizando as suas opiniões e possibilitando a exposição das suas ideias, a partilha das suas preocupações e o encontro de soluções comuns.

Trata-se de um projeto da responsabilidade da AM de S. João da Madeira, em articulação com a câmara e as escolas. É dirigido a todos os alunos da cidade, desde o 4.º ao 12.º anos de escolaridade, com vista à promoção do seu papel cívico e da sua intervenção social.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui