A Poesia à Mesa levou a cabo a iniciativa Mercado de Poesia que é, juntamente com as Receitas Poéticas distribuídas no Centro de Saúde e a poesia declamada nos Transportes Urbanos Sanjoanenses, uma das novidades da edição deste ano.

Entre os elementos do grupo de declamadores de poesia estavam José Fanha e Paulo Condessa, comissários da Poesia à Mesa, que anunciou a sua chegada através de megafones mal entrou no Mercado Municipal.

Os elementos do grupo espalharam-se pelas bancadas, estabeleceram contacto com os vendedores e clientes para que pudessem ouvir um ou mais poemas e entregaram o panfleto com a programação da Poesia à Mesa.

O labor acompanhou a iniciativa e esteve entre as pessoas que tiveram direito a ouvir poesia. Bem ao nosso lado estavam as irmãs Dalila Silva e Rosa Silva, de 64 e 67 anos, respetivamente, e de S. João da Madeira. Ambas acompanham as iniciativas da Poesia à Mesa e aproveitaram a rotina que têm de fazer compras no Mercado Municipal para assistirem ao Mercado de Poesia.

A iniciativa tem impacto por ser “diferente”, consideraram as irmãs, assumindo que estavam à espera que as declamações fossem feitas num determinado local para que as pessoas presentes assistissem de forma coletiva e que não fossem feitas de forma individual.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui