Depois da sua modernizaçãono valor de mais de 75 milhões de euros

Entre os vários assuntos que estiveram em cima da mesa de trabalhos da reunião do Conselho Metropolitano do Porto (CmP) realizada esta última sexta-feira na Torre da Oliva, em S. João da Madeira (SJM), destacam-se a requalificação da Linha do Vouga e a recente criação do Passe Único Metropolitano. 

Segundo nota de imprensa remetida ao labor pela câmara sanjoanense, a Área Metropolitana do Porto (AMP) está empenhada na valorização daquela linha ferroviária, tendo sido apresentados, na ocasião, dois estudos no sentido da requalificação do troço Oliveira de Azeméis-Espinho, que serve também os concelhos de Santa Maria da Feira e de SJM.

Trata-se de trabalhos desenvolvidos pelo Instituto de Construção da Universidade do Porto e pela Infraestruturas de Portugal (IP), respetivamente, no âmbito de um processo acompanhado também pela Associação de Municípios das Terras de Santa Maria, avança o comunicado camarário, acrescentando que a modernização do tal troço de cerca de 32 quilómetros de extensão poderá levar a um aumento do número de passageiros atuais para mais do dobro, passando de cerca de 200 mil para mais de 500 mil por ano.

“Alteração radical na mobilidade” da AMP

Estes dados levaram o líder do Município de SJM, Jorge Sequeira, a realçar que o investimento que se perspetiva na Linha do Vouga, em articulação com a recente criação do Passe Único Metropolitano, representará “uma alteração radical na mobilidade” da AMP, com reflexos também muito positivos a nível ambiental, pois “o potencial de descarbonização do grande Porto é enormíssimo”.

Recorde-se que a modernização deste troço da Linha do Vouga está contemplada com 75 milhões de euros no plano nacional de investimentos, tendo em vista o quadro comunitário 2020/2030. De qualquer modo, dada a degradação da via, a IP assume o compromisso de nos próximos anos realizar melhoramentos no valor de 10 milhões de euros.

A propósito, o autarca de Vila Nova de Gaia e presidente do CmP realçou que “nunca a AMP esteve tão atenta e disponível para a temática dos transportes”. Eduardo Vítor Rodrigues assegurou ainda que a liderança do Conselho Metropolitano do Porto “está completamente empenhada” na valorização da Linha do Vouga.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui