A reabilitação de quatro blocos com 104 apartamentos no Bairro do Orreiro está “prestes a ser concluída”, afirmou o presidente da câmara, Jorge Sequeira, durante uma visita ao espaço para a qual foi convidada a comunicação social.

Na última visita da Câmara Municipal de S. João da Madeira, acompanhada da comunicação social, durante as comemorações do Dia da Cidade (16 de maio) do ano passado, a previsão era de que esta obra estivesse pronta em setembro do mesmo ano.

Passados seis meses a obra ainda continua devido “a dificuldades do empreiteiro em encontrar mão-de-obra. Não é o único problema, mas o principal”, informou o gabinete de comunicação do Município ao labor.

Estaintervenção consistiu em substituir os telhados em fibrocimento com amianto, os vidros simples por vidros duplos, mantendo a mesma caixilharia, equipamentos para os estendais que ajudam as pessoas a estender a roupa, colocar placas de isolamento térmico, pintar as paredes, melhorar a imagem dos prédios e das zonas exteriores em comum.

A obra tem um custo de um milhão de euros em que 80% é financiado por fundos comunitários e o restante suportado pelo orçamento municipal.

Os principais objetivos desta intervenção são “a melhoria da eficiência energética e do conforto das pessoas” que vivem nestes “apartamentos com cerca de 30 anos” e que estavam “numa fase de vida que reclamava obras”, indicou Jorge Sequeira.

O autarca revelou que das vezes em que visitou o espaço recebeu um “feedback positivo” por parte dos moradores que “sentem o efeito térmico e o conforto” nas suas habitações.

Para Jorge Sequeira, este é “um projeto significativo que vai transformar radicalmente o Bairro do Orreiro” que é “um bairro completamente novo ao fim de mais de duas décadas” de existência.

Próxima intervenção em sete blocos com cerca de 200 prédios

A Câmara Municipal de S. João da Madeira abriu no próprio dia da visita, 11 de abril, as propostas apresentadas por concorrentes para realizar uma obra semelhante a esta em mais sete blocos com cerca de 200 apartamentos no Bairro do Orreiro, anunciou Jorge Sequeira, relembrando que também esta intervenção, no valor de um milhão e 800 mil euros, vai ser comparticipada por fundos comunitários e do IFRRU que é um instrumento financeiro criado no âmbito do Portugal 2020, cujo objetivo é o financiamento de operações de reabilitação urbana incidentes nas Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) delimitadas pelos Municípios.

Esta intervenção, tal como a que está a decorrer, visa “por cobro às queixas dos habitantes”, disse Jorge Sequeira, salientando que “a câmara municipal cumpriu o dever de reabilitar as habitações da sua propriedade e colocar boas condições de habitabilidade à população”.

“Não recebemos queixas”

Acerca de eventuais queixas que os moradores possam ter relacionadas com as obras que estão a decorrer e mencionadas por Paulo Cavaleiro, vereador da coligação PSD/CDS-PP, em reuniões de câmara, “não recebemos queixas”, afirmou Jorge Sequeira. Contudo, “falámos com o projetista para ter em conta essas chamadas de atenção (da oposição) na próxima intervenção”, assegurou o autarca.

“Todas as reclamações devem de ser dadas a conhecer à câmara municipal para que possam ser resolvidas”, concluiu Jorge Sequeira.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui