Créditos: Direitos Reservados

Este foi, na sua maioria, um fim de semana positivo para o voleibol da APROJ. No último jogo das cadetes a equipa de S. João da Madeira acabou por levar a melhor. Através de um bom side-out, a APROJ entrou melhor apresentando com um forte serviço e um desempenho elevado na defesa baixa. No segundo set foi o contrário. A equipa de Viana do Castelo esteve sempre por cima o que fez baixar as expectativas da APROJ, mas no terceiro e quarto sets, ambos ganhos nas vantagens, o conjunto sanjoanense, que ainda cometeu erros técnicos, conseguiu encostar o adversário às cordas, vencendo pela perseverança e crer nas suas capacidades.

Quem também saiu vitoriosa foi a equipa de juniores, que recebeu o FC Infesta, com quem havia perdido há algumas jornadas. Depois desse desaire, que não foi muito bem digerido pelas locais, a APROJ não deu qualquer hipótese ao adversário de impor o seu jogo, vencendo de forma categórica. Sempre concentrada e focada, a equipa de S. João da Madeira apresentou um serviço agressivo e esteve muito bem na defesa baixa e na transição ofensiva, acumulando pontos que o adversário não conseguiu resolver.

Quem também esteve em bom nível foi a equipa mais jovem. Este fim de semana as Minis B não reuniram condições para participar na segunda volta do Torneio Regional com duas equipas, mas espelhando os acontecimentos do torneio anterior, a equipa entrou bem, arrecadando, na fase de grupos, quatro vitórias e uma derrota. Nas meias finais, apresentando já algum cansaço, perderam contra o G.C. UNIV A, por 42-19.

Já na discussão do terceiro e quarto lugares, a APROJ defrontou o Real Clube Senhorense e garantiu o último lugar do pódio, com uma vitória por 36-24.

Sorte diferente teve a equipa de iniciadas, que num fim de semana de jornada dupla averbou duas derrotas. A deslocação a Guimarães, a contar para a 2ª fase do torneio AVP, ficou marcada por alguma inconsistência da APROJ. As visitantes entraram concentradas no primeiro set e com um excelente serviço foram conquistando pontos. Nos sets seguintes, o Vitória apresentou-se mais concentrado e com um serviço mais agressivo levou a receção a cometer erros. Ganhando confiança, as vimaranenses começaram a fazer uso do forte ataque e a APROJ, com um bloco pouco eficaz, acabaria por ceder por 3-1.

Já na receção ao Vila Verde, o conjunto de S. João da Madeira falhou vários serviços no set inicial dando pontos fáceis ao adversário, que se foi distanciando no marcador. No segundo set a APROJ ainda conseguiu ser mais competitiva, mas no terceiro foram visíveis alguns problemas na receção e no serviço, que fizeram com o que a equipa de Vila Verde fechasse o jogo por 0-3.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui