Créditos: AD Sanjoanense

RD Águeda, 2 – AD Sanjoanense, 1

Jogo no Estádio Municipal de Águeda.

Árbitro: Bruno Nunes (AF Viana do Castelo).

RD Águeda: Mário Évora, Mica Conceição, Rodrigo Neves (Diogo pedras, 60’), Emanuel, Hidélvis Jardim (Fábio Borges, 52’), Guilherme Quichini, Louis Souffo, Ataíde, Jullyan, Sheriff Mohammed, David (Ricardo Almeida, 89’).

Suplentes: Gonçalo Batista, Fábio Santiago, Tiago Dias, Fábio Borges, Diogo Pedras, Ricardo Almeida, Raimundo Cainte.

Treinador: Henrique Nunes.

AD Sanjoanense: Fábio Santos, Castro, Almeida, Rúben, Cauê, Júlio, Matheus, Kay Kay, Florentino (Coulibaly, 90’), Rafa (Ká Semedo, 75’), Gazela (Caleb, 65’).

Suplentes: Bruno Maia, Vítor Bastos, Coulibaly, Ká Semedo, Caleb.

Treinador: Flávio das Neves.

Ao intervalo: 0-1.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Hidélvis Jardim (49’), Júlio (53’).

Marcha do marcador: 0-1 por Matheus (28’), 1-1 por Emanuel (53’), 2-1 por Emanuel (62’).

Depois do desaire (0-1), em casa, a 1 de maio, frente ao União da Madeira, num jogo de atraso referente à 31.ª jornada, a Sanjoanense somou a terceira derrota consecutiva, no último fim de semana, na deslocação a Águeda, e voltou a cair na tabela classificativa.

Apesar da boa entrada na partida, foram poucas as vezes que os visitantes incomodaram o guardião da casa e o primeiro lance de perigo pertenceu mesmo aos homens de Águeda quando aos 11 minutos, na sequência de um livre a meio campo, a bola é colocada no interior da área e David, primeiro com um forte remate e depois de cabeça obrigouFábio Santos a duas intervenções consecutivas.

A Sanjoanense tentava responder e se aos 23 minutos não causou grande perigo na cobrança de um livre, que foi direto para as mãos de Mário Évora, aos 28, numa das poucas vezes que chegou à baliza contrária, Matheus inaugurava o marcador desviando para o fundo das redes um cruzamento de Castro.

Na segunda parte os locais reagiram e acabariam por inverter a marcha do marcador, que começou aos 53 minutos com Mica, de livre, a colocar a bola no interior da área e Emanuel, sem oposição e apenas com Fábio Santos pela frente, só teve de empurrar para o fundo da baliza.

Menos de 10 minutos depois e novamente num lance de bola parada, desta vez na cobrança de um pontapé de canto, Emanuel, de cabeça, aponta o segundo dos locais e confirmou a reviravolta do marcador.

Até ao fim a Sanjoanense ainda chegou por algumas vezes à baliza contrária, mas não conseguiu chegar à igualdade.

No próximo domingo cumpre-se a última jornada com a Sanjoanense a receber, às 17h00, a formação do Lusitano de Vildemoínhos.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui