Ao que o labor conseguiu apurar, vítima deu entrada no Hospital de S. Sebastião e, entretanto, foi transferida para o “Santos Silva”, em Gaia

Na passada sexta-feira, ao início da tarde, um homem de 59 anos, natural de Pedroso (Vila Nova de Gaia), ficou em estado grave na sequência de um acidente de trabalho na Rua João de Deus, em S. João da Madeira. Estava a trabalhar para a Civopal, empresa de construções e obras públicas que tem vindo a fazer a demolição, de forma faseada, do edifício do gaveto da Rua João de Deus coma Rua Viscondetendo em vista o alargamento da primeira artéria.

A obra está a ser levada a cabo no âmbito do projeto “Cidade Inclusiva”, da câmara municipal.

Segundo disse ao labor o comandante do corpo ativo dos bombeiros voluntários sanjoanenses, com base em informações recolhidas in loco, o indivíduo “estava a trabalhar junto à cobertura” da casa quando caiu. O alerta foi dado cerca das 14h00.

De acordo com Normando Oliveira, esta “vítima politraumatizada em estado grave” foi assistida por quatro “soldados da paz” e uma equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vougacomposta por dois elementos.

Também a Polícia de Segurança Pública, representada por dois agentes, e dois inspetores da Autoridade para as Condições do Trabalho estiveram presentes no local.

Ao nosso jornal, o comandante da corporação adiantou que “à partida o diagnóstico não era nada favorável” e que, depois de estabilizado, o trabalhador foi transportado para o Hospital de S. Sebastião, em Santa Maria da Feira. Entretanto, e ao que o labor conseguiu apurar esta última segunda-feira, foi transferido para o Hospital Eduardo Santos Silva, em Gaia, onde terá sido submetido a uma cirurgia.

Interpelada pelo nosso semanário, a autarquia não se pronunciou sobre o assunto até ao fecho da presente edição.

 

 

 

 

 

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui