Créditos: Rui Pedro

Famalicense AC, 3 – AD Sanjoanense, 5

Jogo no Pavilhão Municipal de Famalicão.

Árbitros: José Pinto e Porfírio Fernandes (AP Porto).

Famalicense AC: Joka, Manuel Pinheiro, Tiago Pimenta, Celso Silva e Folhetas

Suplentes: Miguel Freitas, Chumbinho (cap) e Serafim Silva.

Treinador: Luís Filipe.

AD Sanjoanense: Tiago Rodrigues, Pedro Cerqueira, Xavier Cardoso, Alex Mount e José Almeida

Suplentes: Marco Lopes (cap), Tiago Almeida, João Cruz, Pedro Rego e Alexandre Barreira.

Treinador: Vítor Pereira.

Ao intervalo: 2-3.

Marcha do marcador: 0-1 por José Almeida (2’), 0-2 por Pedro Cerqueira (3’), 1-2 por Tiago Pimenta (8’), 1-3 por João Cruz (23’), 2-3 por Serafim Silva (24’), 2-4 por José Almeida (33’), 2-5 por Alex Mount (36’) e 3-5 por Chumbinho (43’).

Ação disciplinar: Cartão azul para Miguel Freitas (23’).

Faltas: Famalicense AC, 5 | AD Sanjoanense, 11.

A Sanjoanense é campeã nacional da II Divisão – Zona Norte – de Hóquei em Patins. Os alvinegros precisavam de um empate para fazerem a festa e garantirem, por consequência, a subida ao escalão máximo da modalidade, mas fizeram ainda melhor e trataram de somar três pontos num Pavilhão Municipal de Famalicão completamente cheio de adeptos alvinegros. 880 lugares sentados era a lotação do recinto minhoto que foi tomado de assalto pelas gentes de S. João da Madeira.

A festa foi rija após o apito final e a equipa de Vítor Pereira assegurou o regresso a um patamar de onde tinha descido em 2016/17. Aliás, o treinador voltou a guiar o clube ao principal escalão da modalidade, algo que já tinha feito em 2013/14.

No regresso a casa, a Sanjoanense foi recebida em apoteose por mais de 500 pessoas. Os jogadores foram chamados um a um ao centro do ringue e no fim ouviu-se a tradicional música dos Queen que marcou mais uma página dourada na história alvinegra. A época ainda não acabou para os novos campeões já que no próximo sábado joga-se a primeira mão do apuramento de campeão da II Divisão que opõem a Sanjoanense ao HC Tigres, vencedor da Zona Sul. O encontro realiza-se em S. João da Madeira às 15h30, ao passo que a segunda mão tem lugar a 8 de junho às 21h00 em Almeirim.

Ansiosos, inteligentes e…campeões!

Não foi uma exibição brilhante aquela que carimbou o regresso da Sanjoanense à I Divisão mas foi, acima de tudo, uma prestação que espelhou bem a vontade que todo o grupo alvinegro tinha de aliviar o peso que tinha às costas de recolocar o clube no patamar devido. A ansiedade nos jogadores foi notória durante a partida, mas nem por isso a vitória deixou de ser convincente.

Aliás, a Sanjoanense entrou na partida com uma vontade enorme de resolver as coisas bem cedo. José Almeida, aos dois minutos, inaugurou o marcador e Pedro Cerqueira, logo a seguir, com um remate colocado, aumentou para 2-0. O Famalicense, com o campeonato feito e sem pressão, reduziu por Tiago Pimenta. Nos Carvalhos, a Sanjoanense sabia que os gaienses iam vencendo e que não podia continuar com nada mais do que um triunfo ou um empate seu.

Os homens de S. João da Madeira controlavam a partida e fizeram o 3-1 por João Cruz, numa boa jogada individual do defesa. No seguimento do golo, Miguel Freitas, guarda-redes suplente do Famalicense, viu azul por protestos, mas mesmo a jogar em powerplay a Sanjoanense sofreu um golo que colocou incerteza para a segunda parte.

No segundo tempo, a Sanjoanense voltou a entrar forte e resolveu praticamente a partida com golos de José Almeida e Alex Mount. Chumbinho (43’) fez o 3-5 e o mesmo jogador falhou um livre-direto a um minuto do fim. Marco Lopes entrou para defender a bola parada, conseguiu-o e tranquilizou uma bancada repleta que desatou a fazer a festa. A Sanjoanense está da volta à primeira!

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui