A Água vale mais que Ouro!

0
80

A 5 de junho celebrou-se o Dia Mundial do Ambiente e neste ano importa destacar a Água.

As sociedades necessitam da Água para sobreviver, no entanto, o acesso à Água é diferenciado. Em alguns países existe uma abundância deste recurso, em outros a escassez leva milhões de pessoas a sobreviverem em condições sub-humanas.

De toda a Água existente no planeta Terra, cerca de 97,5 % é salgada e apenas 2,5 % é água doce. A reserva estimada destes 2,5 % de Água doce encontra-se distribuída da seguinte maneira: 68,9 % congelada nas calotes polares e nos cumes das altas montanhas; 29,9 % no subsolo (aquíferos); 0,9 % em outros reservatórios (nuvens e vapor de água) e apenas 0,3 % está disponível em rios e lagos.

A maior parte da Água que utilizamos destina-se à prática agrícola, cerca de 70 % da Água doce é utilizada em irrigação de plantações e a maior parte dessa água não pode ser reaproveitada, pois encontra-se contaminada por fertilizantes e pesticidas químicos. Dos 30 % restantes, aproximadamente 20 % são utilizados pela atividade industrial em processos de produção. Por exemplo, uma das atividades industriais que mais consome Água é a produção de couro. Em um quilo de couro utilizado para produzir roupa e artefactos, como bolsas e sapatos, gasta-se nada menos do que 16,6 mil litros de água.

Apesar da Água possuir um ciclo de renovação através do processo de evaporação dos mares, rios e lagos, este recurso vital à nossa sobrevivência encontra-se severamente ameaçado. O problema está na relação entre o tempo necessário para a renovação e o ritmo de exploração dos recursos hídricos. De acordo com os dados da World Business Council for Sustainable Development, em 60% das cidades europeias com mais de 100 000 habitantes, a Água subterrânea está a ser usada a um ritmo mais rápido do que pode ser reabastecida.

Um terço da população mundial vai sofrer sérios problemas de abastecimento de água em 2025! A Organização das Nações Unidas (ONU) defendeu que o problema é de alta prioridade, tendo em conta que pelo menos um quarto da população mundial em 2050 viverá num país com falta de água crónica ou recorrente!

Apesar destes cenários, pequenos gestos no dia-a-dia podem fazer a diferença: tomar duche em vez de banho de imersão; fechar a torneira quando não se usa Água; diminuir o volume de descarga do depósito do autoclismo; usar máquinas de levar roupa e louça com carga máxima e programas ecológicos, assim como, regar o jardim ao final da tarde para evitar desperdícios de evaporação…

Há bem pouco tempo, Portugal atravessou um período de seca extrema que atingiu 80 % do território, apesar da chuva intensa que se fez sentir no norte e centro do país. Até Cherapunji, no Estado de Meghalayana Índia, conhecida por ser o local mais húmido da Terra, vem enfrentando graves situações de escassez nos meses de Verão.

Será que estamos a pagar o devido valor da Água?

Todos estamos a deixar uma fatura demasiado elevada para as gerações futuras!

Cada cidadão, município, região e nação terá que se unir em prol do Ambiente. A sociedade deverá ser cada vez mais responsável e apta a defender os interesses de um meio ambiente sustentável, que é de todos e para todos.

 

Paulo Correia Silva

(presidente da Assembleia de Freguesia de S. João da Madeira)

 

 

 

 

 

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui