Depois dos “Bancos de Lápis”, os “Chapéus Gigantes” são a mais recente marca de homenagem a um elemento histórico, o chapéu e a indústria chapeleira, de S. João da Madeira.

Os oito “Chapéus Gigantes” são da autoria dos artistas Sofia Neto, Bárbara Rocha, Francisco Pessegueiro, Filomena Almeida, José Miguel Cardoso, Andreia Couto, Paulo Neves e José Alberto Rodrigues e estão espalhados por diferentes pontos da cidade.

Entretanto, depois de duas das cartolas terem estado no Jardim Municipal, durante o evento “A Cidade no Jardim”, mudaram-se agora para a Praça Luís Ribeiro e para junto da Capela de Santo António.

Os restantes “Chapéus Gigantes” encontram-se, por estes dias, em locais como a rotunda junto ao Hospital, o relvado entre o Museu da Chapelaria e a Torre da Oliva, a área verde em frente ao Mercado Municipal, a Praça 25 de Abril em frente à Casa da Criatividade e junto ao edifício da Câmara.

Estes chapéus são uma das iniciativas inseridas no Festival do Chapéu que se realiza de 19 a 21 de julho em S. João da Madeira.

A colocação de “Chapéus Gigantes” espalhados pela cidade teve o impacto esperado. “Causou alguma surpresa ao aparecerem na cidade e deram o mote para a divulgação do Festival do Chapéu”, afirmou Joana Galhano, diretora do Museu da Chapelaria e do Calçado.

“Para já eles vão ficar nos mesmos sítios”, mas “a ideia é ocuparem outros espaços”, o que permitirá “uma maior dinamização”, revelou Joana Galhano, diretora dos museus, ao labor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui