Depois de 37 propostas terem sido entregues ao Orçamento Participativo Municipal de S. João da Madeira, 31 foram aprovadas e podem ser votadas até ao dia 30 de junho.

O labor vai dar a conhecer as propostas nesta e na próxima edições. Relembramos que cada cidadão poderá votar duas vezes e o modo de votação tem uma novidade. Para além do voto presencial e online, os cidadãos terão a oportunidade de, pela primeira vez, dar o seu voto através de sms. Para usar este novo método, as pessoas têm de enviar uma mensagem para o número 927 529 636 com o código atribuído às propostas em que querem votar.
O envio de sms não tem custos acrescidos, no entanto, e dependendo do seu tarifário, poderá ter um custo de uma mensagem para uma rede nacional.

Quem quiser pode ter acesso a mais informações em www.opsjm.ptou através dos contactos info@opsjm.pte 926 594 285.

 

Senta.com

 

A proposta “Senta.com” quer criar um espaço digno onde se servem refeições a pessoas em situação de sem-abrigo, a residir em quarto de pensão e isoladas sem condições para cozinhar uma refeição.A proposta de Ana Almeida tem como principais parceiros o Centro Humanitário da Cruz Vermelha, o Centro Comunitário Porta Aberta e o Centro Comunitário dos Ecos Urbanos, a Segurança Social, a ACAIS e o Banco Local de Voluntariado. Além disso, tem prevista uma articulação com a Cantina Social da Misericórdia e da ACAIS. Para as obras de requalificação do espaço existente nas instalações do Trilho, valência da Misericórdia, está estimado o valor de 50 mil euros.

 

Bolinha Branca

 

A proposta “Bolinha Branca” pretende instalar mesas de ping-pong em betão em diversos locais da cidade. A saber: parques dos Milagres, Ferreira de Castro e Rio Ul, exterior do Pavilhão das Travessas, nas zonas residenciais de Fundo Vila, Mourisca/Parrinho, nos recreios das escolas primárias com condições e em outros locais ainda não planeados. Para o proponente José Lima, a instalação destes equipamentos apenas faz sentido se for celebrada uma parceria com um técnico habilitado para dar instruções mínimas para a sua utilização e os princípios básicos de iniciação do ping-pong. A concretização desta proposta prevê um valor de 10 mil euros.

 

Reabilitação de Espaço Desportivo e Infantil

 

A proponente Vera Teixeira apresentou a proposta de “Reabilitação de Espaço Desportivo e Infantil” no valor de 20 mil euros. O objetivo é a intervenção no campo desportivo e no parque infantil da EB1/JI Conde Dias Garcia devido à falta de condições para a execução de “modalidades, nomeadamente jogos, brincadeiras e prática desportiva, fomentando assim a interatividade do corpo escolar com a comunidade em geral”, segundo a descrição da proposta no site do OPSJM.

 

Requalificação do Espaço Exterior

 

A proponente Rita Nunes apresentou a proposta de “Requalificação do Espaço Exterior do JI de Casaldelo” no valor de 15 mil euros.

O objetivo é a criação de mais uma sala multifuncional através do fecho do coberto existente; a colocação de relvado na parte frontal e lateral da escola; o melhoramento do piso envolvente do parque infantil e do recreio exterior na parte traseira da escola com a criação de um espaço lúdico.

 

Para Melhor Chegar a Si

 

O proponente Miguel Portela apresenta a proposta “Para Melhor Chegar a Si”, no valor de 30 mil euros, com o intuito de se comprar uma viatura para os profissionais das Unidades de Saúde Familiar do Centro de Saúde de S. João da Madeira que se deslocam para prestar serviços de saúde ao domicílio dos utentes.

Atualmente, estes profissionais, “para prestar esse serviço, deslocam-se de táxi ou numa viatura muito antiga que já necessita de substituição há muito tempo, mas a necessidade de racionalizar os recursos vai fazendo com que a mesma se mantenha em utilização”, lê-se na proposta apresentada no site do OPSJM.

 

Feirinha no Bairro

 

A proposta “Feirinha no Bairro”, apresentada por Ana Silva, pretende recriar o comércio de antigamente, promover os produtores e produtos caseiros e o comércio local. Isto é, em que era possível comprar 1/4 de marmelada que era embrulhada em papel vegetal ou 1/4 de café em pó que vinha num cartucho de papel, o feijão, o grão, entre outros bens alimentares. Para a concretização desta proposta que poderá ser mensal está previsto o valor de dois mil euros. Também é pretendida a criação de uma “Lojinha Solidária” em que os produtos que não forem vendidos na feira podem ser doados à loja que por sua vez os distribuirá pelas pessoas carenciadas.

 

Fazer a Diferença com o Fê – O Jogo

 

A proposta “Fazer a Diferença com o Fê – O Jogo” de Beatriz Correia pretende aplicar este jogo nas escolas; noutros estabelecimentos de ensino; nas associações desportivas com crianças e jovens; nas respostas sociais com crianças e jovens; nos campos de férias; e entre outros eventos e locais. Este jogo de tabuleiro à escala humana está dividido em três temas – Violência Doméstica e no Namoro, Tráfico de Seres Humanos e Igualdade de Género – que resultam de três grandes áreas de intervenção do Centro Humanitário da Cruz Vermelha de S. João da Madeira.

 

Posto de Fisioterapia

 

O proponente António Moreira apresentou a proposta de criação de um “Posto de Fisioterapia no Pavilhão das Travessas” no valor de quatro mil euros.

O objetivo é “equipar o posto médico que o Dínamo Sanjoanense pretende tornar numa clínica de fisioterapia, nas Travessas, para poder tratar os mais de 100 atletas e abrir aos utilizadores das Travessas (todas as modalidades que lá treinam e que se protocolem com o nosso Clube)”, explica o clube na proposta apresentada no site do OPSJM.

 

Piscinas Municipais Inclusivas

 

A proponente Dulce Santos com a proposta “Piscinas Municipais Inclusivas” em nome da CERCI de S. João da Madeira pretende tornar as piscinas municipais inclusivas, tal como próprio nome da proposta indica, ao permitir que as pessoas com mobilidade reduzida tenham a igual oportunidade de acesso e de usufruto deste espaço público.

O investimento no valor de 32.279,12 euros diz respeito à compra de um elevador de piscina, um elevador de escada com plataforma, uma plataforma vertical para o acesso ao piso da piscina e a acessórios para os balneários como barras para a casa-de-banho e acento de duche rebatível.

 

Centro de Fisioterapia

 

O proponente Luís Vargas com a proposta “Centro de Fisioterapia da Freguesia de S. João da Madeira” no valor de 8.295 euros pretende adquirir para este espaço os equipamentos Hidroterapia Theta e Ultrassons e Correntes SOLEO SonoStim.

Este Centro de Fisioterapia, “além de possibilitar o tratamento aos atletas da ADS, possibilita igualmente o tratamento a jovens estudantes, atletas de outras coletividades e, acima de tudo, proporcionar um apoio efetivo à recuperação física/terapêutica aos pensionistas sanjoanenses portadores cartões A e B”, refere o proponente na sua proposta no site do OPSJM.

 

Equipamentos de Proteção Individual

 

A proposta “Bombeiros – Equipamentos de Proteção Individual (EPI´s)” de Carlos Coelho em nome da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de S. João da Madeira tem como objetivo a compra de 41 EPI´s para fogos urbanos e industriais no valor de cerca 69.632,05 euros. Os EPI´s existentes “estão em fim de vida pelo muito uso a que estiveram sujeitos e por terem ultrapassado o seu prazo de garantia e validade”, lê-se na proposta no site do OPSJM.Os bombeiros têm de usar obrigatoriamente estes equipamentos que são constituídos por calça, casaco, lanterna com placa frontal, cobre nucas, botas e lutas.

 

Cidade Inclusiva

 

A proponente Maria Cunha apresentou a proposta “Cidade Inclusiva (rampa de acesso à Segurança Social)” no valor de 70 mil euros.

O objetivo é “fazer uma entrada/saída alternativa para ambulâncias na junta médica (ao lado da Segurança Social) para facilitar a entrada das pessoas que vêm transportadas por estes meios e que, muitas vezes, apresentam mobilidade reduzida ou se encontram fisicamente debilitadas”, segundo a proposta no site do OPSJM.

 

Dar Vida nas Escolas

 

A proposta “Dar Vida nas Escolas – Agrupamento de Escolas de S. João da Madeira” de Sara Pereira tem o valor de 15 mil euros. A ideia é que este projeto, em colaboração com o Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga e a sociedade civil, seja desenvolvido por profissionais de saúde e consista na realização de Ações de Formação de Suporte Básico de Vida aos alunos do 9º ano e 12º ano dos agrupamentos de escolas sanjoanenses.

 

Refúgio do Gato na Cidade

 

O proponente Bruno Couto apresentou a proposta “Refúgio do Gato na Cidade”, no valor de 15 mil euros, devido à necessidade de cuidar dos gatos à solta em S. João da Madeira. Este é um “problema que se tem acentuado ao longo dos anos face à ausência de capturas e esterilizações”, lê-se no site do OPSJM sobre esta proposta que “nasce a pensar no bem-estar dos gatos de rua, da saúde pública dos cidadãos que interagem com eles e no meio ambiente”.

 

Parque Desportivo

 

A proposta “Parque Desportivo na Devesa Velha” de Emanuel Silva tem o valor de 70 mil euros.

O objetivo é “a construção de um espaço polidesportivo descoberto com relvado sintético” e “reabilitar a área envolvente” na Rua de Fundões em frente ao Jardim de Infância da Devesa Velha, segundo a descrição da proposta no site do OPSJM.

 

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui