Terminou, no passado dia 22 de junho, a primeira edição do Dínamo Futsal Cup, uma competição onde ao longo dos três dias foram realizados cerca de 70 jogos que ocuparam os quatro campos do Pavilhão das Travessas.

Benjamins, infantis e iniciados foram os escalões em prova num evento que trouxe a S. João da Madeira 36 equipas, provenientes de 15 clubes, e perto de 500 atletas onde o convívio, desportivismo e formação se sobrepuseram à competição. “Quando idealizámos o torneio os resultados desportivos não eram o fundamental. Todos sabemos que no desporto tem que haver alguma competição, mas nestas idades essa preocupação tem de ser mínima. A formação e educação dos jovens atletas tem de ter um peso muito maior”, explicou José Mário, coordenador do Dínamo Sanjoanense, que refere que o torneio é resultado de uma “carolice”. “Já estou ligado ao futsal há 25 ou 30 anos e há três que estou no Dínamo Sanjoanense e isto era algo que já idealizava para a cidade há muito tempo”, refere, admitindo, no entanto, que a organização foi surpreendida com o sucesso do evento. “Nunca esperávamos conseguir algo com esta dimensão”, sublinha José Mário, que para além da quantidade de atletas e equipas destaca a presença de clubes como o SL Benfica, SC Braga, Cohaemato, Saavedra Guedes, entre outros.

Caxinas Futsal foi a equipa em destaque vencendo em benjamins e infantis, enquanto o Barrô garantiu o primeiro lugar em iniciados. Já o Dínamo Sanjoanense a melhor posição foi conseguida no escalão mais jovem, com o sexto lugar, sendo que em infantis e iniciados o clube organizador ficou-se pela nona e 11.ª posições, respetivamente.

Para José Mário o balanço é “extremamente positivo” e o sucesso é, segundo o coordenador, “resultado da organização e experiência acumulada do Dínamo na modalidade” e da própria dimensão que o futsal tem no distrito de Aveiro.

Reconhecendo que o evento não esteve isento de falhas, o responsável garante, no entanto, que para a segunda edição a prioridade e para melhorar e trabalhar para aumentar, ainda mais, a qualidade do torneio. “Temos infraestruturas para fazer uma coisa em grande”, sublinha José Mário.

E num evento onde a formação se assumia como prioridade, destaque para a realização, paralelamente à competição, de uma ação de formação intitulada “Formar miúdos para serem atletas graúdos de futsal”. A iniciativa, creditada pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e onde estiveram cerca de 100 participantes, contou com palestrantes de renome como Tomás de Dios, treinador do FC Salamanca Fútbol Sala, João Peralta, especialista de alto rendimento, e Bruno Fernandes, treinador da equipa de futsal feminino do SL Benfica. “Foi uma ideia que surgiu do nosso técnico, o Luís Almeida, e achámos uma excelente iniciativa porque foi uma das poucas ações de formação que conjugou a parte prática com a teórica”, concluiu o coordenador.

Classificações:
Benjamins
1.º Caxinas
2.º Maceda
3.º Benfica
4.º Retorta
5.º ACR vale Cambra
6.º D. Sanjoanense
7.º Barrô
8.º Arcozelo
9.º Saavedra Guedes
10.º Novasemente
11.º Cohaemato 1
12.º Cohaemato 2
Infantis
1.º Caxinas
2.º Benfica 1
3.º Benfica 2
4.º Cohaemato
5.º Barrô
6.º PARC
7.º Escapães
8.º Retorta
9.º D. Sanjoanense
10.º Novasemente
11.º Saavedra Guedes
12.º Arcozelo
Iniciados
1.º Barrô
2.º Novasemente
3.º Cohaemato
4.º Saavedra Guedes
5.º ACR Vale Cambra
6.º Braga/AAUM
7.º PARC
8.º Maceda
9.º Paços Ferreira
10.º Retorta
11.º D. Sanjoanense
12.º Arcozelo
Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui