“A sua visão inovadora esteve sempre aliada a uma enorme coragem”, considerou o grupo parlamentar do CDS-PP através da leitura do texto pelo deputado sanjoanense João Almeida

O grupo parlamentar do CDS-PP apresentou ao Parlamento um voto de pesar pela morte de Manuel de Almeida Cambra, cujos dois primeiros subscritores são os deputados do círculo de Aveiro, João Pinho de Almeida e António Carlos Monteiro, respetivamente, e ao qual se associou Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República.

O texto foi lido pelo deputado sanjoanense João Almeida e votado no plenário realizado no dia 28 de junho.

Relembramos que na madrugada do passado dia 24 de junho morreu Manuel de Almeida Cambra, antigo presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira e deputado da nação pelo CDS-PP.

“Foi na sua terra de sempre que começou a desenvolver atividade profissional na área da construção civil. Desde cedo participou na vida cívica do concelho e na sua atividade associativa, tendo sido presidente da Associação Desportiva Sanjoanense, entre 1965 e 1971”, relembrou o grupo parlamentar do CDS-PP através do voto de pesar, continuando: “em 1984 foi eleito presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira, pelo CDS, seu partido de sempre. Liderou o Município até 2001, deixando uma obra notável. A sua presidência fica marcada pelo extraordinário desenvolvimento do concelho. Das vias de comunicação à habitação social; dos equipamentos escolares aos equipamentos culturais; das infraestruturas desportivas à inovadora zona pedonal do centro da cidade”.

Apesar de Manuel Cambra ter sido “muitas vezes polémico, nunca deixou de concretizar os projetos que entendida vitais para a modernização do concelho, sendo muitas vezes reconhecido mais tarde por aqueles que o haviam criticado”, destacou o grupo parlamentar do CDS-PP, considerando que “a sua visão inovadora esteve sempre aliada a uma enorme coragem”.

Manuel Cambra foi deputado à Assembleia da República nas VI e IX Legislaturas, eleito pelo CDS no círculo de Aveiro e entre 2002 e 2005 foi membro das Comissões de Poder Local, de Obras Públicas e de Análise e Fiscalização do Euro 2004, “merecendo como parlamentar o respeito que já tinha como autarca”, indicou o partido no voto de pesar sobre este “homem de princípios e convicções profundas”, que “manteve-se sempre leal ao seu CDS, resistindo orgulhosamente a apelos e seduções para que seguisse outros caminhos”.

Para o grupo parlamentar dos centristas, “o luto municipal decretado pela autarquia e a presença massiva dos sanjoanenses na sua última homenagem são a prova de que Manuel Cambra ficará para sempre na memória da cidade e da sua gente, mas também que essa memória extravasa largamente os limites do concelho”.

A Assembleia da República, reunida em sessão plenária, prestou a sua homenagem a Manuel de Almeida Cambra ao aprovar unanimemente este voto de pesar e apresentou os sentimentos à sua família, à autarquia de S. João da Madeira e ao CDS-PP, seguido de um minuto de silêncio.

 

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here