Depois desta rua ter provocado constrangimentos de trânsito ao longo de muitos anos

No âmbito de uma das ações do PAMUS – Plano de Ação da Mobilidade Urbana Sustentável do PEDU – Plano estratégico de Desenvolvimento Urbano, designada “Cidade Inclusiva”, está a retificação do perfil da Rua João de Deus.

Este projeto inclui igualmente a intervenção em 55 passadeiras situadas nos principais eixos da cidade, adotando em quatro delas as chamadas passadeiras inteligentes que permitem a sinalização luminosa aos automobilistas sempre que se aproxima um peão, a intervenção em passeios com piso tátil para invisuais, permitindo-lhes detetar a proximidade de vias e as passagens para peões, e o reforço da sinalização com a colocação de marcadores solares – “luzes intermitentes” –  e o rebaixamento de passeios.

ACivopal é a empresa de construções e obras públicas que tem sob sua alçada a concretização da “Cidade Inclusiva” que representa um investimento de cerca 350 mil euros, não estando incluído neste montante o custo da expropriação do prédio que estava localizado no gaveto entre a Rua João de Deus e a Rua Visconde.

Este é “um momento muito importante porque o estrangulamento desta avenida era um problema que devia ser resolvido há dezenas de anos e é um momento marcante da nossa cidade finalmente terem sido reunidas as condições e ter sido tomada a decisão firme e inabalável no sentido de avançar com esta obra”, considerou Jorge Sequeira, presidente da câmara, depois de uma visita à obra, no dia 28 de junho, para a qual foi convidada a comunicação social.

O reperfilamento da Rua João de Deus vai “contribuir para a mobilidade dos peões porque vão conquistar aqui uma zona franca de fruição do centro cívico, não estando circunscritos a um passeio minúsculo e reduzido que aqui existia com grande contacto de proximidade com os carros. Por outro lado, vamos terminar com um estrangulamento rodoviário de décadas e que era manifestamente incompreensível”, afirmou Jorge Sequeira, esclarecendo que a decisão de expropriação e de tomada de posse administrativa da habitação decorreu “de modo pacífico, em diálogo com os interessados, o proprietário e o arrendatário, e que permitiu com celeridade que a câmara pudesse iniciar a obra”. “Um dos interessados já foi indemnizado” e “relativamente ao outro interessado está em curso uma arbitragem nos termos da lei levada a cabo por árbitros independentes, designados pelo tribunal, para encontrar o valor da justa indemnização”, revelou o autarca.

Para esta semana está previsto o início do alargamento do passeio no sentido de quem sobe a Rua João de Deus, em frente ao tribunal, para que fique com “um desenho e perfil semelhante ao outro lado da via, com plantação de árvores, assim como na zona em que nos encontramos”, adiantou Jorge Sequeira, confirmando que a zona pedonal junto ao Instituto de Línguas Helena Nicolau estaria aberta a partir desta segunda-feira e que a conclusão final da obra está prevista para outubro.

Após a conclusão desta obra, “vamos ter uma zona muito ampla e requalificada do centro”, considerou o autarca, agradecendo aos intervenientes desde os serviços técnicos camarários responsáveis pelo projeto até ao empreiteiro responsável pela obra.

De entre todas as informações, Jorge Sequeira destacou o facto de o trabalhador que teve um acidente nesta obra estar “a recuperar muito bem” porque é “a melhor notícia que podemos dar neste momento” e a quem desejou “francas melhoras”.

Quatro passadeiras inteligentes

Uma outra informação avançada pelo presidente da câmara foi a localização das quatro passadeiras inteligentes na cidade. Duas das passadeiras inteligentes vão ser colocadas na Avenida da Liberdade, junto ao Fórum Municipal e à Padaria Rainha 5, uma na Rua João de Deus junto ao Instituto de Línguas Helena Nicolau e outra na Avenida Dr. Renato Araújo junto às bombas Repsol.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here