Pelo meio, há ainda a terceira edição do Hat Weekend

 

Depois de mais um Musicatos, no sábado passado que contou com a participação da clarinetista Dilsa Azevedo e da pianista Natasha Pikoul, o auditório dos Paços da Cultura (re)abre as portas para a próxima sessão do Cine S. João hoje, dia 11. A entrada é, como sempre, gratuita, mas está sujeita a pré-reserva de bilhete nos Paços.

Excecionalmente na segunda semana do mês, neste caso de julho, este projeto da Câmara Municipal de S. João da Madeira, com curadoria do Cine Clube de Arouca e o apoio da APROJ – Associação da Promoção da Juventude apresenta esta quinta-feira, pelas 21h30, a comédia “Ladrões de tuta e meia” com os atores portugueses Rui Unas e Leonor Seixas que “vestem a pele” de um jovem casal de vigaristas.

A história gira em torno de um último golpe que João e Cristiane – nome das personagens principais – querem montar, tentando enganar um veterano da guerra do Ultramar que ganhou 190 milhões de euros na lotaria. Mas têm de enfrentar concorrência de outros interessados…

Classificado para Maiores de 12 anos (M12), o filme “Ladrões de tuta e meia” tem realização de Hugo Diogo e conta ainda no elenco com nomes como Carlos Areia, Melânia Gomes, Susana e Fernando Rocha, entre outros.

A 16 de julho, a partir das 20h30, desta vez, a Casa da Criatividade recebe o espetáculo de final de ano letivo da Arte do Som. Os bilhetes têm um custo de cinco euros e encontram-se à venda nos locais habituais, inclusive em www.bol.pt.

Hat Weekend é já para a semana

É já para a semana que o Hat Weekend está de volta a S. João da Madeira (SJM). De 19 a 21 de julho, em horário alargado em comparação com o ano anterior (sexta-feira das 19h00 às 2h00; sábado das 11h30 às 2h00; domingo das 11h30 às 22h00), o Festival do Chapéu traz à cidade dezenas de propostas artísticas que, da música à performance ou das artes visuais à magia, atualizam a história daquele que é o símbolo máximo de SJM: o chapéu. A entrada é livre.

Nesta terceira edição do evento, estão previstos, como o labor já noticiou oportunamente, mais de 60 eventos, todos de acesso livre e para todos os públicos. Instalações artísticas realizadas por diferentes comunidades locais, residências artísticas construídas por artistas urbanos e ilustradores com o envolvimento da população, exposições urbanas, espetáculos e performances de magia, teatro, dança, música e circo de rua, performances imersivas e animação de rua, arruadas e cinema vão ocupar as ruas de S. João da Madeira, tendo como focos centrais a Praça Luís Ribeiro e o Museu da Chapelaria.

Do vasto e diversificado programa destacam-se o Labirinto Sensorial daAssociação Ecos Urbanos; uma performance original orientada pelo coletivo Ondamarela; o espetáculo Lúmen – Uma História de Amor, com marionetas gigantes e em que vão participar a Banda de Música e voluntários de S. João da Madeira; a dança contemporânea com dois espetáculos de rua premiados da artista espanhola Pepa Cases; o manipulador de chapéus Guillermo Leon, que já atuou com o Cirque du Soleil; diversos projetos de animação de rua da associação MUDA’TE; um espetáculo único do mágico Mário Daniel; a atuação dos Kumpania Algazarra, do italiano GALiRò;e a Hat Partyque vai estender a festa pela noite dentro.

 

“Fado Mimado” assinala fim da primeira temporada de programação da Casa da Criatividade

É no dia 27 de julho, pelas 21h30, que o Parque de Nossa Senhora dos Milagres (junto ao lago) recebe Zé Pedro Ramos, “um palhaço mimado, não do mimo que lhe dão, mas da mímica que ele faz”, e Patrícia Lestre, “uma cantora prendada”, com “um instrumento na mão e a vida em tempo de paz”.

O ator e clown acumula incontáveis quilómetros nos palcos e ruas de todo o país, sendo criador de inúmeros personagens, além de se dedicar à formação teatral. Por seu turno, a cantora e instrumentista natural de S. João da Madeira vive entre Paris, onde estudou jazz e pedagogia musical, e Portugal, onde desenvolve vários projetos músico-teatrais.

“Fado Mimado” é o próximo espetáculo destes dois artistas de mão cheia inserido na iniciativa “A Casa na Rua”, criada em 2018 para levar a cultura fora de portas e assinalar o encerramento da primeira temporada de programação e a abertura da segunda temporada de programação da Casa da Criatividade.

Cabe a “Kadok – Companhia Oliveira & Bachtler” marcar o arranque da segunda temporada a 31 de agosto, pelas 21h30, na Praça Luís Ribeiro.  Em ambas as situações o acesso é livre.

 “Somos Nós” com os “Amigos das Danças” no último domingo do mês

O projeto “Somos Nós”, que teve início também em 2018 pela mão do atual executivo municipal, está de volta aos Paços da Cultura no próximo dia 28, pelas 17h00, com os Amigos das Danças.

A ideia de transformar o palco dos Paços no lugar de expressão artística da comunidade, no último domingo de cada mês, mantém-se, dando a oportunidade às associações e instituições locais de apresentar o que de melhor fazem. A entrada é gratuita, mas limitada aos lugares disponíveis, pelo que os interessados devem reservar o seu bilhete nos Paços da Cultura.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui