A obra de beneficiação da Estrada Nacional 223 está a decorrer dentro da normalidade em Santa Maria da Feira.

Os trabalhos estão a decorrer na primeira rotunda (antes do stand MR Car) que “não está aberta totalmente à circulação”, prevendo o engenheiro António Oliveira, da Construções Carlos Pinho, Lda., que o esteja dentro de “duas semanas”.

Já a segunda rotunda onde estavam os “Semáforos de Sanfins” está “pronta. Só falta o revestimento final por toda a estrada”, informou o engenheiro António Oliveira.

Por sair do papel continua a terceira rotunda que está prevista para o cruzamento com a Rua da Gândara que dá acesso à superfície comercial Recheio – Cash and Carry e à Staples.

A Infraestruturas de Portugal (IP) “tem trabalhado” com a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira “no sentido de definir uma solução mais adequada a implementar na melhoria das condições de segurança e acesso a este local”, garantiu a empresa pública, na edição de 30 de maio, ao labor.

Para além disso, a IP tinha uma reunião agendada com o Município feirense para o dia 3 de junho com o objetivo de encontrar uma solução, tal como o nosso jornal noticiou oportunamente.

“Da reunião e contatos havidos, com os diferentes intervenientes no processo, informamos que estão em curso acertos de pormenor com vista à concretização da obra”, informou o vereador António Gomes em nome do Município feirense ao labor.

O nosso jornal também tentou saber qual o ponto de situação junto da IP, mas não recebeu esse tipo de informação até ao fecho da edição.

O labor apurou ainda junto do engenheiro António Oliveira que a construção desta terceira rotunda está “em negociação, mas à partida é para avançar. Quando não sei”.

O engenheiro revelou ainda que “agosto como é um mês pesado e com a Feira Medieval vamos tentar minorar ao máximo os constrangimentos”.

Recorde-se que o prazo de execução desta obra é de 400 dias (a contar desde finais de junho do ano passado) e que se trata de um investimento governamental de dois milhões e 65 mil euros (cerca de um milhão de euros em pavimentação e 600 mil euros “em obras acessórias”).

A obra consiste na reabilitação estrutural do pavimento; reformulação das intersecções aos km 17,65, 18,100 e 18,950, através da construção de três rotundas; requalificação dos sistemas de drenagem; renovação, readaptação da sinalização horizontal, vertical e dos equipamentos de segurança; iluminação pública nas novas rotundas; barreiras acústicas; e trabalhos de integração paisagística. A ideia é melhorar as condições de segurança e acessibilidade.

A reabilitação da Estrada Regional (ER) 227/IC2 entre S. João da Madeira e Vale de Cambra estava prevista estar pronta “até ao final de junho”, adiantou o engenheiro Rúben Ferreira, da Construções Carlos Pinho, Lda., na edição de 30 de maio ao labor.

O nosso jornal tentou obter um ponto de situação desta obra junto do engenheiro, mas não obteve essa informação até ao fecho da edição.

Relembramos que as intervenções levadas a cabo na ER227 são reabilitação estrutural do pavimento; requalificação dos sistemas de drenagem; renovação, readaptação e complemento da sinalização vertical e dos equipamentos de segurança; marcação horizontal; e trabalhos complementares (iluminação pública e paisagismo).

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui