Integrado no Hat Weekend 

Trata-se de “um trabalho em aberto”, ao qual todos se podem associar desenhando também o seu chapéu, aquele que, no passado dia 19, foi inaugurado na Rua Padre Oliveira, mais conhecida por “rua dos bares”.

Coube ao italiano Jonathan Calugi “encerrar com chave de ouro” o Circuito de Arte Urbana comissariado pelo Canal 180 que teve início no Hat Weekend do ano passado com a obra de Mariana, a Miserável, que se pode apreciar no exterior do Museu da Chapelaria. A estes dois murais juntam-se mais três da autoria dos artistas Andrés Lozano (Cooperativa 11 de Outubro), André da Loba (Bairro do Orreiro) e Tara Deacon (Rua Dom Dinis, Devesa Velha).

Na última sexta-feira chegou, assim, ao fim um circuito artístico composto por cinco peças que vêm reinterpretar a herança chapeleira da região, conduzindo à descoberta de novos olhares sobre o património edificado e imaterial de S. João da Madeira.

Relativamente à criação de Jonathan Calugi em concreto, apresenta-nos “chapéus de todas as nacionalidades”, sendo “um trabalho baseado na linguagem universal” em que o chapéu é “um ícone” e “um elemento que consegue abarcar a diversidade”. Nela olhamos “para diferentes chapéus através da repetição e dos erros que daí surgem”. No fundo, “é quase uma metáfora da maneira como levamos a vida”.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui