Número de inscrições duplicou em relação ao ano anterior 

São mais de 400 os inscritos na 10.ª edição das Jornadas da Educação que arrancou ontem e prossegue ao longo desta quinta-feira, 5 de setembro (ver programa). O número de inscrições duplicou em comparação com 2018, levando o presidente da câmara municipal a dizer na sessão de abertura que “foi uma boa decisão” terem trocado o local de realização.   

Pela primeira vez, a iniciativa promovida pelo Município de S. João da Madeira, tendo em vista assinalar o arranque do novo ano letivo, está a ter lugar na Casa da Criatividade, reunindo investigadores e especialistas desta área, docentes e demais profissionais do setor. Recorde-se que em outras edições decorreu na Torre da Oliva e nos Paços da Cultura. 

Em discussão tem estado “a educação contemporânea, as suas complexidades e desafios para o século XXI”, através de temas como a Educação Inclusiva, Práticas Pedagógicas Inovadoras, Programação Neurolinguística, Negligência vs Sobreproteção, os (Des)Encontros entre a Inclusão e a Educação.  

Entre os vários oradores e palestrantes convidados, contam-se Nuno Lobo Antunes (neuropediatra), Joaquim Azevedo (professor catedrático da Universidade Católica do Porto), Elsa Montenegro (professora auxiliar no Instituto Superior de Serviço Social do Porto), Paulo Guerra (juiz desembargador), Celso Oliveira (psicólogo), Ilídia Cabral (professora auxiliar na Universidade Católica do Porto), Dora Silva (facilitadora de desenvolvimento pessoal) e Luís Borges (neuropediatra). 

Autarca “presta contas” no início do ano letivo 

Coube a Jorge Sequeira dar as boas vindas à multidão que acorreu à Casa da Criatividade logo na primeira manhã das Jornadas da Educação. Aproveitando a ocasião, o autarca não só cumprimentou os participantes, como também “prestou contas” sobre o trabalho que tem vindo a ser feito ao nível da educação ao longo do seu mandato. 

Entre as várias medidas educativas, destacou a Assembleia Municipal Jovem e o “Programa F.O.R.A. (Fomentar Outras Realidades de Aprendizagem), Erasmus Municipal”. Abrangendo ao todo 189 alunos, estes dois projetos são, no entender, do líder autárquico, um sucesso. Tanto que neste próximo ano escolar vão continuar a ser desenvolvidos e Jorge Sequeira quer que se tornem “uma tradição” no concelho, tendo continuidade mesmo quando não for ele a “governar”.   

O programa “Escola Aberta”, pela primeira vez levado a cabo no passado mês de agosto, a retirada do amianto das escolas do ensino básico (desígnio a cumprir até ao fim deste mandato) e o TUS gratuito, para estudantes, também foram salientados pelo edil. Aliás, em relação a este último, segundo Jorge Sequeira foram emitidos cerca de 1.140 passes.

Para Jorge Sequeira, S. João da Madeira é “uma cidade educativa, com programas absolutamente excecionais e ferramentas notórias” como o Museu do Calçado, Museu da Chapelaria, Centro de Arte Oliva, Parque Urbano do Rio Ul, dos quais os profissionais de Educação “devem usar e abusar”. 

Programa do dia 5 de setembro

09h30: 3º Painel – As (des)orientações da inclusão

Moderador: Mário Coelho, Diretor do Agrupamento de Escolas Oliveira Júnior

– A educação Inclusiva (Joaquim Azevedo – professor catedrático da Universidade Católica do Porto) 

– Práticas Pedagógicas Inovadoras (Ilídia Cabral – professora auxiliar na Universidade Católica do Porto) 

14h30: 4º Painel – Entre(tantos) caminhos

Moderador: Anabela Brandão, Diretora do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite

– Programação Neurolinguística (Dora Silva – facilitadora de desenvolvimento pessoal)

– Como o cérebro aprende? (Luís Borges – neuropediatra) 

16h30: Sessão de encerramento com a vereadora da Educação, Irene Guimarães

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui