Núcleo de Treinadores de Aveiro fechou portas

Tomada de posição surge devido à situação irregular dos núcleos

0
30

Depois de em maio deste ano os Órgãos Sociais do Núcleo de Treinadores de Futebol do Distrito de Aveiro (NTFDA) terem apresentado a demissão de bloco, em finais de julho o organismo aveirense encerrou portas e entregou todos os seus bens à Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF).

Em causa está a luta que o núcleo travava há algum tempo com a ANTF no sentido de o dotar das condições necessárias para a regularização do seu regime fiscal.

Num comunicado divulgado no início de agosto, a direção demissionária explica que esta última tomada de posição surge “na sequência da apresentação, a 13 de maio, do pedido de demissão dos Órgãos Sociais do Núcleo, em virtude de ter ficado perfeitamente demonstrado que a Direção da ANTF não tem vontade, nem interesse, em resolver a situação irregular em que os seus Núcleos se encontram a funcionar, apesar de ser uma promessa consagrada no programa eleitoral”.

Recordando que o mandado, iniciado em 2013, teve início “com um saldo da conta a zero”, a nota de imprensa sublinha que a direção demissionária “entrega o Núcleo sem qualquer débito ou contas a pagar e com um saldo positivo (6.152,80€)”.

Num comunicado que destaca ainda os protocolos celebrados com a Câmara Municipal de S. João da Madeira, para cedência de instalações e apoio para o desenvolvimento das suas atividades, pode ler-se ainda que a partir de maio de 2019 “a ANTF cortou o subsídio mensal atribuído, há mais de 22 anos, ao Núcleo de Aveiro”.

Face a toda a situação, a direção demissionária do NTFDA sublinha que “é tempo da ANTF arrepiar caminho e implementar um novo modelo de gestão que respeite, em primeira análise, as exigências legais e, por outro lado, seja compaginável com um país democrático, as circunstâncias e a realidade atual de uma sociedade moderna, por forma a corresponder às legítimas expectativas criadas aos associados”.

Garantindo que deixam o cargo de “consciência tranquila”, os dirigentes sublinham que ao longo de mais de 22 anos tudo fizeram “em prol da classe e do desenvolvimento do futebol”, terminado funções com o sentimento de terem “honrado o legado dos fundadores” e de terem “cumprido a missão”.

Fundado em 1997, o Núcleo de Aveiro é um dos mais fortes e dinâmicos entre os seus congéneres da ANTF, e ao longo dos 22 de anos de atividade ininterrupta, desenvolveu diversas iniciativas e reconheceu e homenageou diversos treinadores aveirenses, como Manuel José, Vítor Pereira, Sérgio Conceição, Pedro Martins, Carlos Secretário, Luís Castro, Flávio Neves e Pedro Miguel, entre muitos. Entre os vários nomes distinguidos pelo organismo aveirense estão também dirigentes como Gilberto Madaíl, Hermínio Loureiro e Elísio Carneiro, entre outros.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui