Em comunicado enviado ao labor, o Bloco de Esquerda (BE) chama à atenção para que, apesar da sua insistência junto do Governo, muitos edifícios escolares continuam a incorporar amianto, em particular nas suas coberturas, sendo este considerado “um material cancerígeno e intimamente ligado ao aumento de prevalência de doenças oncológicas”.

Um desses edifícios é a Escola E.B. 2,3 de S. João da Madeira, onde, segundo o BE, “foi feita uma intervenção no sentido de remover e substituir as coberturas de fibrocimento dos passadiços que ligavam os vários blocos de aulas. Mas a esmagadora maioria dos edifícios desta escola continua com cobertura de amianto”.

Na nota de imprensa dirigida ao nosso semanário, os bloquistas lamentam que “o Governo não tenha aproveitado” as últimas férias de verão “para fazer a total remoção de amianto da EB 2,3” sanjoanense. E defendem que “a Escola Pública deve ter mais investimento”.  Aliás, em seu entender, “o Governo do PS teve tempo, oportunidade e até condições orçamentais e políticas para fazer estas intervenções, mas em muitos momentos preferiu adiar investimentos necessários e subordina-los às ordens de Mário Centeno”, daí o apelo ao voto no BE nas próximas legislativas.

“Se o Bloco de Esquerda tiver mais força, mais força terá o investimento na escola pública”, garante o Bloco.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui