Cátia Almeida é a mandatária do PAN em S. João da Madeira

Legislativas 2019

0
1050

Com a aproximação das legislativas de 6 de outubro, a comissão política distrital de Aveiro do PAN – Pessoas Animais Natureza vai levar a cabo uma série de ações nos vários concelhos do distrito e reunir com associações, com o intuito de ouvir os cidadãos e entidades locais e desse modo conhecer as suas necessidades mais prementes. Precisamente no sentido de aproximar o partido das pessoas, foram definidos mandatários em cada município.

Em S. João da Madeira (SJM), a mandatária é Cátia Almeida, uma jovem de 18 anos que concluiu o ensino secundário no ano letivo anterior na Escola Básica e Secundária João da Silva Correia e que acaba de entrar no Curso de Relações Internacionais na Universidade do Minho, em Braga.

Em declarações exclusivas ao labor, a mandatária sanjoanense adiantou que a sua “maior motivação” “para me juntar a este grupo foi, sem dúvida, o facto de me ter apercebido da preocupação constante e exaustiva, por parte do PAN, em procurar soluções para os principais problemas que nos rodeiam atualmente e que, certamente, terão um enorme impacto na comunidade”. “É uma proposta desafiante, mas que me motiva cada vez mais a querer mudar/corrigir o que, pelo menos, estiver ao meu alcance”, completou.

“Mãos à Obra” também em SJM no dia 22 de setembro 

Em SJM, segundo Cátia Almeida, “é importante reforçar as recolhas de lixo citadino e sensibilizar os cidadãos para aderirem a causas e/ou movimentos que promovam esta causa, como, por exemplo, o movimento nacional “Mãos à Obra”, que terá lugar também em S. João da Madeira no próximo domingo, 22 de setembro, pelas 9h00, e que consiste na recolha de lixo dos espaços verdes”.

Além disso, e ainda no que concerne ao ambiente, “é relevante trabalhar para a sustentabilidade de S. João da Madeira, através da melhoria dos espaços verdes existentes, nomeadamente dos parques de Nossa Senhora dos Milagres, cujo potencial é enorme, contudo, está praticamente abandonado, e do Rio Ul, que , apesar da sua recente intervenção, necessita de projetos novos que o diversifiquem”, e da avaliação do “odor incomodativo característico do ‘Casqueira’”.

Quanto à causa animal, a estudante universitária disse ao nosso jornal ser “crucial observar as matilhas de cães que surgem nas ruas da cidade e ponderar a criação de um local destinado aos mesmos, para sua proteção e da comunidade”. E até sugeriu “a criação de parques próprios para cães de rua” e “a sua esterilização, de forma a que possamos contrariar o seu descontrolado nascimento”.

Já no que toca à mobilidade, na sua opinião, “a reestruturação da Linha do Vouga deve ser tida em consideração, visto que é usada, muitas vezes diariamente, por sanjoanenses e merece que sejam estudadas soluções para a melhoria das suas condições (tanto de higiene e de infraestruturas como de destinos de deslocações)”.

Jovem sanjoanense “representa muito bem o eleitorado que irá votar pela primeira vez”

Ainda a propósito de Cátia Almeida, “foi escolhida pela comissão política distrital de Aveiro, porque reúne várias características que consideramos muito importantes”. Como explicou a distrital ao nosso semanário, trata-se de “um dos elementos mais jovens do grupo dos mandatários concelhios (a par com o Vasco Calixto, de Oliveira de Azeméis), que traz novas ideias e representa muito bem o eleitorado que irá votar pela primeira vez nas próximas eleições e as suas preocupações”. Para além disso, “tem experiência de associativismo e está motivada para as causas que nos unem”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui