Está dado o arranque oficial da nova época desportiva para o Dínamo Sanjoanense. Num evento com o qual o clube se pretende diferenciar, a coletividade juntou, no passado dia 13 de setembro, na Sala dos Fornos da Oliva Creative Factory, jogadores, treinadores, dirigentes, adeptos e familiares na 2.ª Gala Dínamo Sanjoanense, uma iniciativa que tem como objetivo dar a conhecer os elementos e os diversos planteis que a coletividade vai ter em competição na nova temporada. Com mais de 130 atletas, divididos por oito equipas e um total de sete escalões, o Dínamo Sanjoanense entra, assim, nesta nova época com objetivos bem definidos e maior responsabilidade, fruto também da certificação como Entidade Formadora atribuída recentemente ao clube pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e que o coordenador José Mário destacou e considera ter sido “a cereja no topo do bolo”. “Estamos no lote dos 12 clubes de futsal a nível nacional certificados com três estrelas”, sublinhou o responsável, realçando também a manutenção conseguida pela equipa sénior no primeiro ano na 2.ª Divisão Nacional, cumprindo os “objetivos idealizados” para o escalão.

Na breve intervenção, onde José Mário não deixou de lado os títulos alcançados na última temporada, o coordenador referiu também os vários eventos promovidos pelo clube, como o Dínamo Futsal Cup e o campo de férias Dino Summer Days, bem como a vitória, na categoria juventude, no Orçamento Participativo Municipal, com a criação de um posto de fisioterapia no Pavilhão das Travessas. Dirigido, em primeiro lugar para os atletas do clube e depois para todos os outros que treinam naquele recinto, José Mário admitiu também a possibilidade de vir a trabalhar com a comunidade.

Num evento em que o Dínamo Sanjoanense se reafirmou com um clube de formação “com um bonito passado e com um futuro prometedor”, sendo considerado uma referência no futsal distrital e mesmo nacional, Paulo Moreira, presidente da coletividade, mostrou-se orgulhoso pelo trabalho realizado e pelo que foi alcançado, resultado da colaboração de “todos os colegas de direção”. “Todos têm trabalhado para que o clube cresça ainda mais”, garantiu o dirigente, agradecendo o apoio de todos dos patrocinadores e a presença de várias entidades numa iniciativa que contou ainda com atuações do Conservatório de Dança do Norte, do Centro Cultura e Desporto e do Clube A4.

Clube focado na formação e de olhos na manutenção

A época de 2017/2018 terminou de forma histórica para o Dínamo Sanjoanense. Depois de terminar o campeonato aveirense na segunda posição, a equipa acabaria por beneficiar da decisão do vencedor da 1ª Divisão Distrital da Guarda, a Associação Cultural e Desportiva do Soito, em não participar nas provas nacionais, garantindo desta forma a subida à 2.ª Divisão Nacional de futsal.

Na última época, a primeira a competir num campeonato nacional, o clube voltou a elevar a fasquia e já depois de assegurada a manutenção o Dínamo Sanjoanense alcançou mais um feito memorável quando no final da temporada foi reconhecido pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) como Entidade Formadora Certificada com três estrelas. Paulo Moreira, presidente da coletividade admite ter sido o impulsionador, mas reconhece que “é resultado do trabalho de toda a direção”. Para o dirigente, esta foi, sem dúvida, “a maior conquista do clube”, à qual se junta a manutenção.

Com uma nova época já em curso, e com responsabilidades acrescidas, resultado também da certificação atribuída pela FPF, o dirigente considera que nos escalões jovens os objetivos devem ser distintos, mas focados em criar “os seniores de amanhã”. “De iniciados para baixo a aposta deve passar pela formação no verdadeiro sentido da palavra, enquanto de juvenis para cima é necessário pensar de maneira, mais vocacionado para o desempenho desportivo”, explica.

Já no que diz respeito aos seniores o objetivo assumido passa por “fazer melhor do que no ano passado” e para Paulo Moreira isso significa lutar pela presença na fase de subida. “Não quer dizer que vamos subir de divisão, mas gostávamos de lá ir e ter essa experiência”, esclarece o dirigente, admitindo, no entanto, que se essa situação se colocasse “não virava as costas”. “É esse o ADN desta direção”, garante Paulo Moreira.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui