O resultado da candidatura deverá ser conhecido até ao fim de setembro

O Projeto Educativo Municipal (PEM) de S. João da Madeira foi apresentado aos mais diversos agentes da comunidade educativa, dia 12 de setembro, no salão nobre do Fórum Municipal. Aos mesmos também foi entregue uma agenda com as atividades propostas para o ano letivo 2019/2020.

As ações propostas neste documento assentam em três eixos: Cidade Inclusiva e Solidária, Cidade Competitiva e Inovadora e Cidade do Conhecimento e da Criatividade.

Entre os inúmeros projetos e atividades que podem ser frequentados pelos estabelecimentos de ensino ao longo deste ano letivo, destacamos o projeto que pretende distribuir fruta de forma gratuita, duas vezes por semana, aos alunos do 1º ciclo, tal como avançou em exclusivo o labor em edição anterior.

O projeto “Crescer Bem e Saudável” tem como principal objetivo “abordar, discutir e desenvolver atividades relacionadas com a prática de uma alimentação saudável com crianças a partir dos dois anos de idade, alargando os seus conhecimentos e desmistificando barreiras sobre determinados alimentos, nomeadamente com as frutas e os legumes”, permitindo “a exploração de diferentes cores, texturas e sabores, através da realização e degustação de receitas rápidas, saudáveis e divertidas”, segundo o PEM.

No âmbito de uma candidatura, sujeita a aprovação do Ministério da Agricultura, o Município vai incluir neste programa “a oferta de fruta e hortícolas aos alunos do 1.º ciclo do ensino básico das escolas da rede pública”, lê-se no documento.

Neste momento, a candidatura que foi submetida durante este verão “está à espera do resultado”, deu a conhecer Irene Guimarães, vereadora da Educação, aproveitando para salientar que este é “um programa no qual acreditamos mesmo e gostaríamos muito que desse certo”. E “só dará certo se os professores titulares de turma estiverem recetivos”, considerou Irene Guimarães.

“Até final de setembro espera-se que saia a lista com as entidades requerentes aprovadas”, confirmou o Município, através do seu gabinete de comunicação, ao ser questionado pelo labor já depois da apresentação pública do PEM.

Caso a candidatura seja aprovada, o Município terá de confirmar os estabelecimentos de ensino abrangidos, a proposta de calendarização semanal das distribuições e as medidas escolares de incentivo ao consumo que pretende implementar até ao dia 31 de outubro junto do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas. O desenvolvimento deste programa implicará um investimento previsto “de 3.500 a 4.000 euros” por parte do Município, adiantou o próprio ao labor.

Ações de educação e formação com especialistas em nutrição

Os objetivos deste programa são “sensibilizar a população escolar para a adoção de práticas de alimentação e estilos de vida saudáveis”, “compreender a importância da alimentação na preservação da saúde” e “promover uma ligação das crianças à cozinha da escola e de casa” através de ações de educação e formação por uma nutricionista e/ou alunos finalistas do curso de Nutrição com a abordagem de temas relacionados com o programa Fruta Escolar, a alimentação saudável e equilibrada, os hábitos de higiene pessoal e alimentar, a obesidade infantil, a preparação da lancheira, entre outros, conforme refere o PEM.

Os restantes programas e atividades do PEM podem ser consultados no site do Município (http://www.cm-sjm.pt/pt/educacao-projeto-educativo-municipal).

 

Professores e auxiliares recebidos no Centro de Arte Oliva

DR

A câmara de S. João da Madeira realizou a tradicional receção aos professores e assistentes operacionais dos jardins-de-infância e das escolas do 1.º ciclo, no dia 12 de setembro, no Centro de Arte Oliva.

As boas-vindas foram dadas pelo presidente da câmara, Jorge Sequeira, e pela vereadora da Educação, Irene Guimarães, antes do início do novo ano letivo que arrancou esta semana nos estabelecimentos escolares de todo o país.

Os cerca de 130 professores e auxiliares inscritos foram recebidos pelo segundo ano consecutivo no Centro de Arte Oliva e visitaram as exposições “Trabalho Capital” da Coleção Norlinda e José Lima e “Extravaganza” da Coleção Treger/Saint Silvestre, sendo convidados por Jorge Sequeira a voltarem a visitar estas obras acompanhados dos seus alunos.

O presidente da câmara acredita que é possível desenvolver “um importante trabalho pedagógico com as crianças em contacto com a arte”.“Esperamos que 2020 seja um ano de obra muito intensa”, revelou Jorge Sequeira, salientando que “o mais importante é o fator humano” numa referência ao trabalho dos professores e profissionais da Educação em geral, segundo comunicado enviado pelo gabinete de comunicação camarário ao labor

Nesta receção, o presidente falou ainda de iniciativas camarárias ligadas à Educação como

a Assembleia Municipal Jovem, o programa de Erasmus Municipal, a instalação de equipamentos de videoporteiro, a substituição gradual das coberturas de fibrocimento das escolas e as obras previstas para a EB1 de Fundo de Vila e a Secundária Dr. Serafim Leite.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui