A disciplina de Mandarim é frequentada por cerca de 700 alunos dos três agrupamentos de escolas sanjoanenses

A exposição de fotografia de comemoração do 70º aniversário da República Popular da China pode ser visitada desde o dia 30 de setembro na Escola Básica e Secundária Oliveira Júnior.

A sessão contou com a presença de Cai Run, Embaixador da China em Portugal, que foi recebido na escola sanjoanense por muitas individualidades, destacando-se entre elas Jorge Sequeira, presidente da câmara, Mário Coelho, diretor da escola, e os alunos de Mandarim do 5.º ano com um cântico em chinês.

O embaixador e a sua comitiva ficaram “muito sensibilizados pela vossa grande amizade e hospitalidade” demonstradas através da dita receção em que os alunos cantaram com “uma pronúncia correta”, o que representa “o êxito do ensino do Mandarim na vossa escola”, disse Cai Run.

O Município de S. João da Madeira com o apoio da Universidade de Aveiro tornou o ensino do Mandarim obrigatório nas escolas sanjoanenses desde 2012. Atualmente, a disciplina de Mandarim é frequentada por cerca de 700 alunos, do 3º ao 9º ano do ensino básico, distribuídos pelas escolas dos três agrupamentos de escolas.

Os interessados em continuar a aprendizagem desta língua no ensino secundário podem fazê-lo na escola Oliveira Júnior.

O ensino do Mandarim “vai continuar e reforçar ainda mais a relação” entre S. João da Madeira e a China, assumiu Cai Run, antecipando um “futuro brilhante” para os alunos presentes e para o Município.

“Esta é uma ligação que tem os melhores alicerces, pois tem por base as escolas, às quais a câmara reconhece um papel central no processo de desenvolvimento do concelho, ao prepararem as novas gerações para os desafios do futuro”, admitiu Jorge Sequeira, considerando esta exposição como “uma excelente oportunidade para conhecer melhor a cultura fascinante de um país que tem uma história riquíssima e que é, ao mesmo tempo, uma das mais importantes economias a nível mundial”.

O presidente da câmara demonstrou o anseio de continuar com as boas relações e de reforçar a colaboração com a China, mencionado anteriormente por Cai Run, e com o Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro.

Já Mário Coelho aproveitou a ocasião para reforçar que a Oliveira Júnior é “uma escola que valoriza a diversidade cultural e linguística” e que o ensino do Mandarim é “uma significativa mais-valia para o agrupamento que pretendemos ver reforçada nos próximos anos”.

O Embaixador da China em Portugal mencionou alguns aspetos importantes que marcaram o 70º aniversário da República Popular da China que podem ser vistos na exposição que está patente até ao dia 12 de outubro na escola Oliveira Júnior. O momento também ficou marcado pela participação do Instituto Confúcio da Universidade de Aveiro através de uma atuação com um instrumento tradicional chinês, de uma mostra de caligrafia chinesa e de chá.

Exposição seguirá para as outras escolas sede

A exposição de fotografia de comemoração do 70º aniversário da República Popular da China seguirá para as outras escolas sede de S. João da Madeira. Os interessados podem visitar esta mostra de 14 a 26 de outubro na João Silva Correia e de 28 de outubro a 9 de novembro na Dr. Serafim Leite.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui