AD Sanjoanense, 1 – Sporting Clube Ideal, 0

Jogo no Estádio Conde Dias Garcia.

Árbitro: João Pereira, auxiliado por Roberto Santos e David Soares (AD Porto).

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Rúben, Barbosa, Ricardo, Bilu (Ibra, 94’), Jota, Daniel, Godinho, Juninho (Elisson, 62’), Elder Santana, Belkheir (Edons, int).

Suplentes: Rui Mota, Almeida, Bruno Amorim, Gil Barros, Edson, Elisson, Ibra.

Treinador: Sérgio Machado.

Sporting Ideal: Imerson, Josemar, Artur Santos (Sérgio Silva, 90’), Henrique Gomes, Daniel Sousa, Douglas (Thiago, 72’), Diogo Pires, Pacheco, Gonçalo Reys, Pedro Santos (Miguel Silva, 62’), Diogo Baltazar.

Suplentes: Rui Lopes, Miguel Silva, Pereirinha, Thiago, Sérgio Silva.

Treinador: André Branquinho.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Artur Santos (86’).

Marcha do marcador: 1-0 por Rúben (92’).

A Sanjoanense garantiu a presença na terceira eliminatória da Taça de Portugal, mas foi preciso esperar praticamente até ao apito final pelo golo que colocou os alvinegros na etapa seguinte da prova rainha.

Frente a um adversário que perdeu na primeira eliminatória frente ao Oriental, mas que acabou repescado para a segunda ronda da competição, os homens de Sérgio Machado tiveram alguma dificuldade para ultrapassar a defensiva açoriana e o equilíbrio registado ao longo de praticamente toda a primeira parte demonstrou isso mesmo. E foi preciso esperar quase 20 minutos para ver a bola chegar a uma das balizas, com os visitantes a obrigarem a uma intervenção de Diogo Almeida, que não teve grandes dificuldades para segurar o remate de Henrique Gomes.

A resposta da Sanjoanense não demorou e se na primeira tentativa Bilu afinou a pontaria com um pontapé que saiu ao lado, já perto do intervalo o brasileiro obrigava Imerson a uma defesa apertada para levar a igualdade para o intervalo.

Na segunda parte, já com Edson em campo, os locais estiveram mais pressionantes e aos 70 minutos podiam ter chegado ao golo, mas Bilu, dentro da grande área e sem oposição, fez o mais difícil e atirou por cima da trave.

Numa tarde tranquila para Diogo Almeida, que numa das poucas intervenções que fez negou o golo aos visitantes a 15 minutos do fim, a Sanjoanense foi a equipa que mais procurou desfazer o nulo, mas foi preciso esperar praticamente até ao final pelo golo da vitória dos alvinegros. Já em tempo de compensação e quando se começava a pensar no prolongamento, num canto cobrado por Jota, Elisson ainda atirou ao poste, mas foi Rúben, na recarga, a cabecear para o fundo das redes, garantindo a presença da Sanjoanense na terceira eliminatória da Taça de Portugal.

Já o campeonato regressa no próximo fim de semana com os alvinegros a receberem, pelas 15h00, o Amarante FC.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui