Sanjoanense mantém a pasta das Infraestruturas e da Habitação 

O sanjoanense Pedro Nuno Santos continua a fazer parte do Governo de António Costa, mantendo-se como ministro das Infraestruturas e da Habitação, cargo que assumiu nos últimos meses da anterior legislatura.

Segundo o site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu no passado dia 15, a seu pedido, o primeiro-ministro indigitado do XXII Governo Constitucional, que lhe submeteu a seguinte proposta de composição governamental: primeiro-ministro, António Costa; ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira; ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva; ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva; ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno; ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho; ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita; ministra da Justiça, Francisca Van Dunen; ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão; ministro do Planeamento, Nelson de Souza; ministra da Cultura, Graça Fonseca; ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor; ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues; ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho; ministra da Saúde, Marta Temido; ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes; ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos; ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa; ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque; ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos; secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro; secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes; secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, André Moz Caldas.

O Presidente da República deu o seu assentimento à proposta que será oportunamente complementada com os restantes secretários de Estado. A nomeação e posse do novo Governo português está prevista para a próxima semana em data a determinar depois da publicação do mapa oficial da eleição realizada em 6 de outubro e da primeira reunião da Assembleia da República.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui