Créditos: FC Felgueiras 1932

FC Felgueiras 1932, 4 – AD Sanjoanense, 0

Jogo no Estádio Dr. Machado de Matos, em Felgueiras.

Árbitro: Rui Silva (AF Vila Real).

FC Felgueiras 1932: Jorge Azevedo, Sidney, Pedro Marques, Tinoco, Tojo, Pintassilgo (Idriss, 84’), Rúben Alves (Rúben Ramos, 67’), Carlos Eduardo, Miguel Pereira (André Rodrigues, 78’), Fabiola.

Suplentes: Pedro Palha, Rúben Ramos, André Rodrigues, Duarte Duarte, Mário Sérgio, Idriss, Maurício.

Treinador: Luís Pinto.

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Gil Barros, Rúben, Godinho, Daniel, Barbosa (Amorim, 77’), Ricardo, Juninho (Elisson, 77’), Bilu, Elder Santana, Edson (Belkheir, 59’).

Suplentes: Mota, Almeida, Jota, Ibrahim, Elisson, Amorim, Belkheir.

Treinador: Sérgio Machado.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Godinho (10’), Bili (41’), Tinoco (48’), Rúben (51’), Daniel (90’+3’). Cartão vermelho para Bilu (51’).

Marcha do marcador: 1-0 por Rabiola (11’ gp), 2-0 por Elder Santana (38’ AG), 3-0 por André Rodrigues (86’), 4-0 por Rabiola (90’+2’).

Ao intervalo: 2-0.

Após sete jornadas sem perder, e com apenas um empate pelo meio, a Sanjoanense sofreu uma pesada derrota na deslocação a Felgueiras.

O encontro começou dividido, com as duas equipas a procurarem impor o seu jogo, mas aos 11 minutos os alvinegros viam as dificuldades aumentarem quando num remate de Rúben Alves à entrada da área o árbitro assinala grande penalidade por considerar que a bola bate na mão de Godinho. Diogo Almeida ainda adivinhou o lado, mas não conseguiu evitar o golo de Rabiola.

Apesar das dificuldades para chegar à baliza do Felgueiras, a Sanjoanense procurou reagir, mas eram os locais que mais vezes e com mais perigo incomodavam o guardião alvinegro, e foi precisamente numa dessas jogadas que aos 38 minutos os homens da casa chegavam ao segundo, beneficiando de um lance de infelicidades dos comandados de Sérgio Machado. Tinoco, na cobrança de um livre para o interior da área, vê Elder Santana, na tentativa de desviar para canto, cabecear para o fundo das redes.

Na segunda parte o Felgueiras continuou a ser a equipa mais perigosa e a expulsão de Bilu aos seis minutos trouxe ainda mais dificuldades à Sanjoanense. Mas apesar da desvantagem numérica, os alvinegros conseguiram suster as investidas dos locais praticamente até ao final do encontro, chegando mesmo a criar uma ou outra situação de perigo para a baliza de João Kuspiosz.

Com os visitantes a quererem reagir, Sérgio Machado procurava dar mais consistência ao ataque com duas alterações em simultâneo, mas seria o Felgueiras a chegar novamente ao golo aos 86 minutos, com um cruzamento da direita que André Rodrigues desvia para o terceiro. E quando se pensava que o resultado final estava encontrado, os locais apontam o quarto já em tempo de compensação, com mais um cruzamento com Rabiola a surgir solto de marcação e a cabecear para o fundo da baliza, impondo aos alvinegros, que não perdiam desde a primeira jornada, uma pesada derrota.

Segue-se uma paragem no campeonato para a realização da terceira eliminatória da Taça de Portugal com a Sanjoanense a deslocar-se, a 19 de outubro, ao recinto do Amora FC.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui