“Árvores mortas” em Casaldelo

DR

Ainda a propósito da reunião de câmara de 8 de outubro passado, Ana Couto alertou para a existência de “árvores mortas” na Avenida de Casaldelo, entregando fotografias ao executivo municipal para que não houvesse mesmo dúvidas. Pede-se, pois, a quem de direito que intervenha. Ainda mais agora que o outono começa a dar sinais de si, trazendo chuva e ventos fortes.

 

“Vegetação selvagem”

DR

Um dos moradores de um prédio na Rua Carreiro do Poço, em S. João da Madeira, decidiu alertar para o estado da “vegetação selvagem” deste terreno privado através da rubrica do labor.

Mas antes tentou resolver a situação junto do proprietário e da câmara municipal. “O condomínio já alertou o proprietário e a câmara municipal por diversas vezes e a situação está como se pode verificar, pondo em risco o edifício e quem lá habita”, indicou o morador ao nosso jornal. A quem de direito pedimos que ponha  mão a isto.

 

Os leitores também podem dar o seu contributo para esta nova rubrica do labor ao enviarem as informações e fotografias para o email alguempoemaoaisto@labor.pt.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here