AD Sanjoanense, 3 – HC Turquel, 4

Jogo no Pavilhão da Associação Desportiva Sanjoanense.

Árbitros: António Santos e Manuel Oliveira (Aveiro).

AD Sanjoanense: Tiago Freitas (gr), Alex Mount, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira e Xavier Cardoso.

Suplentes: José Almeida, Facundo Navarro, Pedro Rego, João Lima, Marco Lopes (gr) (cap).

Treinador: Vítor Pereira.

HC Turquel: Diogo Almeida (gr), André Moreira, Vasco Luís (cap), André Pimenta e José Costa.

Suplentes: João Lomba, Xavier Lourenço, Tiago Mateus, Daniel Passos e Gonçalo Duarte (gr).

Treinador: João Simões.

Ao intervalo: 0-3.

Ação disciplinar: Cartão azul para Daniel Passos (22’), André Moreira (28’).

Marcha do Marcador: 0-1 por Xavier Lourenço (14’), 0-2 por Xavier Lourenço (15’), 0-3 por Vasco Luís (24’), 1-3 por Pedro Cerqueira (27’), 2-3 por Alex Mount (28’), 2-4 por Tiago Mateus (29’), 3-4 por Facundo Navarro (42’).

Muita parra pouca uva. Este foi o tónico de toda a partida em que a Sanjoanense entrou mal nos primeiros minutos dando algum espaço ao adversário, que aproveitou o deslize alvinegro para chegar ao intervalo com uma margem de três, dois dos quais apontados no espaço de um minuto à passagem do quarto de hora.

Na segunda parte, perante a sua massa associativa, que não se cansava de apoiar, a Sanjoanense teve de correr para procurar anular a pesada desvantagem e foi Pedro Cerqueira, logo aos dois minutos, seguido por Alex Mount a colocarem a diferença mínima no marcador nos instantes iniciais da partida. Acreditava-se que uma reviravolta estaria iminente, mas não demorou a que, pouco depois, a formação turquelense aumentasse a parada para os 2-4, complicando as contas alvinegras.

Facundo Navarro ainda fez acreditar que, pelo menos, o empate estaria ao alcance da Sanjoanense quando reduziu para os 3-4, aos 42 minutos de jogo, mas até ao final da partida uma Sanjoanense muito perdulária e uma excelente exibição do guardião de Turquel acabaria por culminar com a segunda derrota em dois jogos. Se pusermos um pouco de justiça neste jogo o empate, ou até mesmo a vitória da Sanjoanense, assentava na perfeição pois foi a equipa que mais mereceu pelas oportunidades criadas.

No próximo sábado o encontro está marcador para o reduto do Riba D´Ave, às 18h30, uma saída sempre difícil num pavilhão problemático entre adeptos num jogo que promete ser escaldante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...