Projeto Habitus promoveu tertúlia sobre tema que ainda é “ignorado” por muitos 

Esta última sexta-feira à noite, o Projeto Habitus trouxe este tema “inquietante e complexo” para o meio da comunidade promovendo a tertúlia “Prevenção do suicídio: falar é o melhor remédio!” no Scarpa Caffé. Embora este espaço comercial de S. João da Madeira (SJM) estivesse cheio, não foram muitos os que participaram na discussão, mas a verdade é que se falou abertamente sobre um assunto que, lá está, ainda é “ignorado” por muitos “por causar algum desconforto e até repulsa”. E a ideia é precisamente essa: falar, falar, falar, porque no caso deste “problema de saúde pública” falar é, de facto, um dos melhores remédios.

Os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) estão aí para quem os quiser analisar, não deixando margem para dúvidas quanto a estarmos perante “uma epidemia”: uma pessoa suicida-se no mundo a cada 40 segundos, sendo o suicídio responsável por cerca de 800 mil mortes por ano e apresentando uma taxa maior nos homens do que nas mulheres. E – imagine-se! – na faixa etária entre os 15 e os 29 anos, surge como a segunda causa que mais mata, logo a seguir aos acidentes rodoviários.

Trata-se de “um problema multifatorial”, com a doença mental a ser “um dos fatores mais importantes”

Relativamente a causas, “não há uma causa única”. Trata-se de “um problema multifatorial”, com a doença mental a ser “um dos fatores mais importantes”, como explicou, na ocasião, Ana Cristina Lopes, psiquiatra do Departamento de Saúde Mental do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV) e coordenadora da Consulta de Prevenção do Suicídio do CHEDV. Além desta, também Ana Luísa Pinto, psicóloga clínica que coordena a Unidade de Psicologia Clínica do CHEDV e que ainda faz parte da Consulta de Prevenção do Suicídio, compôs o painel de convidados. Ambas, juntamente com um outro colega, são os rostos da Consulta de Prevenção do Suicídio, estando “ali para ajudar e não para julgar”.

Integrando a iniciativa “Outubro Verde” promovida pelo Projeto Habitus durante todo o mês de outubro (e em parte de novembro) para assinalar o Dia Mundial da Saúde Mental (10 de outubro), esta tertúlia “pôs o dedo na ferida”, digamos assim, chamando à atenção para o muito que ainda há por fazer nesta área. Até porque a maior parte das “pessoas que cometem suicídio tinha até ao momento uma doença ou perturbação mental”. E, segundo a OMS, estima-se que uma em cada quatro pessoas, em todo o mundo, terá um problema de saúde mental, em algum momento da sua vida. Aliás, anualmente, 165 milhões de europeus são já afetados por uma doença ou perturbação mental.

É, pois, premente “trazer estes temas até às pessoas e também desmistificar um bocadinho algumas ideias”, disse Ana Cristina Lopes ao labor à margem deste encontro informal, acrescentando que “a nós, enquanto profissionais de saúde”, também compete “estarmos aqui junto das pessoas, da população em geral, como agentes facilitadores de uma conversa”. “Aquilo que temos feito é sair do hospital porque só dessa forma conseguimos prevenir. Se estivermos à espera que as situações cheguem até nós, muitas vezes, pode ser tarde”, completou a psiquiatra. Mas atenção que este “é essencialmente um trabalho comunitário”, “de todos e não apenas da área da saúde”, avisou ainda.

“Outubro Verde” estende-se até novembro

Em curso desde maio de 2018, o Projeto Habitus, com duração de três anos, já desenvolveu várias atividades, tendo quatro eixos de intervenção: Unidade Sócio-Ocupacional, Parentalidade Positiva, Mediação Jovem e Expressão Artística.

Oobjetivo deste projeto comunitário financiado pelo Norte2020, Portugal 2020 e o Fundo Social Europeué o desenvolvimento de competências pessoais e sociais, promovendo uma melhoria da qualidade de vida, bem-estar, igualdade de acesso e oportunidades, de forma a restabelecer ou contribuir de forma sustentada para o sentimento de pertença à comunidade. A entidade promotora é a Câmara Municipal de SJM. Já as entidades executoras são a Associação de Jovens Ecos Urbanos, Mentemovimento – Associação Pró-Saúde Mental de Entre Douro e Vouga e o Centro de Cultura e Desporto (CDC) de S. João da Madeira.

Ainda no âmbito do “Outubro Verde”, além da tertúlia “Prevenção do suicídio: falar é o melhor remédio!”, o Projeto Habitus levou a cabo as iniciativas “Desafio 31 dias”, com a qual pretendeu sensibilizar a comunidade para a importância da promoção da saúde mental com um conjunto de sugestões diárias e gestos simples nas redes sociais, que podem fazer a diferença no seu bem-estar e de quem o rodeia; exposição de fotografia “PERCURSO(S)”, realizada pela sua Oficina de Fotografia e patente ao público na Oliva Creative Factory até hoje, dia 31, e que depois segue para o Centro de Saúde, onde vai ficar de 4 a 15 de novembro; “Dê luz verde à saúde mental”, através da distribuição de pulseiras aos alunos dos ensinos básico e secundário, para suscitar e despertar o interesse e curiosidade deles e dos que os rodeiam sobre a saúde mental, e de um manifesto aos encarregados de educação, tendo em vista a sua sensibilização para uma responsabilidade conjunta de cuidar, dar esperança, conectar e criar comunidades livres de estigma, associados à doença mental; sessões de “Literacia em Saúde Mental” com jovens do eixo da Mediação Jovem e com encarregados de educação do grupo de Parentalidade Positiva,para ajudar os indivíduos e as comunidades a melhorarem a sua saúde, aumentando os seus conhecimentos e influenciando as suas atitudes”.

Além disso, está a organizar a ação de formação Literacia em Saúde Mental, agendada paraos dias 7 e 8 de novembro, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 (duração de 14 horas), na Torre da Oliva. Destina-se a técnicos/as de intervenção social e profissionais da área da saúde visando capacitar estes profissionais para o uso de técnicas e estratégias centradas nas soluções e planear e desenvolver uma abordagem colaborativa que contribua para o aumento da autoconfiança no trabalho social. Isto, junto das pessoas e famílias que enfrentam a doença mental.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...