“Atendendo ao estado degradado em que encontrámos muitas das nossas estruturas”, indicou o presidente Jorge Sequeira ao labor

O balanço de dois anos de mandato é “profundamente positivo” e “as mudanças são profundamente visíveis na cidade”, considerou o presidente da câmara, Jorge Sequeira, indicando algumas delas.

“Estamos a mudar a iluminação pública retirando as luminárias clássicas e substituindo-as por led, assim poupando na fatura energética e em consumo de energia e reduzindo a pegada ecológica na cidade. Ainda no ambiente está em curso uma transformação radical no processo de recolha dos resíduos domésticos com entrega em 1.600 moradias de contentores para separação individual do lixo”, disse o autarca, acrescentando outras “mudanças profundas na educação com um conjunto de programas novos quer seja a Assembleia Municipal Jovem, o Programa Erasmus Municipal, a Educação Física no 1º ciclo e também o transporte urbano gratuito para todos os estudantes”.

Já no que toca ao “plano da reabilitação do plano da cidade, ponto nevrálgico atendendo ao estado degradado em que encontrámos muitas das nossas infraestruturas, estamos a desenvolver um programa de retirada de amianto nas escolas do 1º ciclo, e já retirámos em várias escolas e jardins de infância, reabilitámos a cobertura do Pavilhão Paulo Pinto, onde chovia copiosamente, estamos a repavimentar várias ruas da cidade, investimos na melhoria da sinalética de toda a estrutura rodoviária da cidade e levámos a cabo intervenções de valorização nos nossos bairros sociais de que são exemplo a intervenção no Bairro do Orreiro quer seja nas habitações, quer seja na qualificação urbanística com uma instalação artística, no Bairro do Poder Local, na Cooperativa 11 de Outubro, na Devesa Velha e no centro da cidade”, destacou Jorge Sequeira.

Entre as estruturas municipais reabilitadas, o presidente da câmara destacou a do Complexo Desportivo Paulo Pinto. Este espaço tinha “uma cobertura com problemas crónicos que foi substituída, recebeu novas tabelas para o basquete de acordo com as regras da federação, foram removidas as tabelas fixas, colocadas led´s, um dispensador de água e melhorados os espaços da receção”, relembrou Jorge Sequeira ao labor.

Ligação Intermodal “vai abrir ao fim de muitos anos”

O presidente da câmara mencionou as reabilitações efetuadas na Academia de Música e no Auditório Municipal onde está o Centro de Cultura e Desporto, bem como outras que estão em curso como as obras na Casa das Associações e no Centro Coordenador de Transportes. E aqui Jorge Sequeira salientou a beneficiação da ligação Intermodal à estação ferroviária que “vai abrir ao fim de muitos anos”.

Ainda no campo da reabilitação “já estão adjudicadas as obras na Tuna dos Voluntários, na Mourisca, e em construção uma passadeira para garantir segurança no acesso à escola de Fundo de Vila”, acrescentou o autarca.

O sentimento de mudança também foi expresso por Jorge Sequeira em relação à cultura com “novas atividades, atividades programadas a tempo e com uma intensidade de participação das pessoas que é absolutamente notável”.

Concluído estudos sobre patologias do Pavilhão das Travessas

A Câmara Municipal de S. João da Madeira contratou uma equipa de arquitetos e engenheiros para fazer um estudo sobre as patologias do Pavilhão das Travessas que já está concluído.

Depois desta equipa ter levado a cabo “uma operação complexa atendendo à dimensão do pavilhão”, “a boa notícia é que o estudo prévio foi entregue à câmara e já temos uma boa base para discutir com técnicos e engenheiros o processo de reabilitação do Pavilhão das Travessas”, revelou Jorge Sequeira ao labor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here