A escola precisa de mais Pais!

0
1958

Antes que me apontem o dedo quando digo “Pais”, generalizo a palavra a: Pais, Mães e Encarregados de Educação (avós, tios, padrinhos…)

A presença dos pais na escola é de uma importância fulcral para o bom funcionamento do ensino. São, sem dúvida, muitos os “papéis” que podem e devem ser desempenhados pelos Pais na escola, quer como pais representantes de turma, representantes dos pais no Conselho Geral do agrupamento (órgão máximo da escola), representantes dos pais no Conselho Municipal de Educação, no Conselho Municipal de Acção Social, representante dos Pais na CPCJ e, em especial e não menos importante, na Associação de Pais da escola, na Federação concelhia das Associações de Pais e a nível nacional da Confederação Nacional de Associações de Pais.

As Associações de Pais são, sem dúvida, um parceiro estratégico para qualquer escola e fulcrais ao seu sucesso, tendo como objecto a promoção do bem-estar das crianças e dos jovens. São dos primeiros a querer que a escola inove, se diferencie e que se transcenda no seu esforço de educar. Por isso, faz todo o sentido que os pais participem na Associação de Pais e, dessa forma, estejam mais próximos da escola.

As escolas em S. João da Madeira, evoluíram mais em termos de espaços físicos pelo esforço das Associações de Pais, junto dos Agrupamentos e da Câmara, do que pela iniciativa da própria Câmara. As Associações de Pais têm sido promotoras de projeto de atividades lúdicas diferenciadoras, que podiam ser mais acarinhadas pelos Agrupamentos, pelas Escolas e até mesmo pela autarquia.

Também sei que uma Associação de Pais consegue ser muito mais ágil do que qualquer organismo estatal, o que é em si uma mais-valia para qualquer escola, até mesmo na ação social, promovendo equidade em todas as crianças, promovendo a inclusão e suportando os custos das atividades daqueles que não têm essa possibilidade.

No entanto, existe um cliché no movimento associativo parental de que o pai que está na Associação de Pais não está lá, por causa dos seus filhos, mas sim pelos filhos dos outros, isto quer dizer, que o pai que vai para a Associação de Pais é mais altruísta e vem para dar um pouco de si, do seu tempo e da sua experiência, em prol dos outros.

Todos os pais são poucos na escola, notando-se um decréscimo de participação à medida que os anos de escolaridade dos educandos aumenta sendo que, existe um rácio médio de participação dos pais nas Associações, ou seja, de um pai por cada 10 alunos no pré-escolar e 1º ciclo e, nos ciclos seguintes esse rácio baixa até um pai por cada 90 alunos no segundo, terceiro ciclos e secundário. Estes números, espelham muito a sociedade que temos hoje, a falta de tempo para dar aos outros é, entre todas, a justificação mais encontrada pelos que não participam. Logo, é de louvar aqueles que, efetivamente, dão um “pouco” do seu tempo, muitas vezes perdendo horas de trabalho para que os profissionais da educação não tenham de o fazer, aqueles que sacrificam fins de semana para trabalharem em eventos com o propósito de ajudar a sua escola a cumprir os objetivos a que esta se propõe, aqueles que perdem noites a tratar da decoração da escola em alturas festivas, aqueles que se voluntariam para trabalhar nas festas da escola, para que os outros pais as possam apreciar mais. Esses para mim são um exemplo a seguir.

Nós, pais, temos o direito e o dever moral de ter e dar voz no que concerne à educação e bem-estar dos nossos filhos. Estes dependem e precisam de nós (pais, Encarregados de Educação: tios, avós, padrinhos…). Vamos lutar pelos seus direitos e incutir-lhes o que é realmente, importante. O primeiro passo a dar está nas nossas mãos e depende, exclusivamente, da nossa vontade, dedicação, esforço e disponibilidade que, por vezes, é o mais difícil de conciliar, mas que por pouco que seja será sempre importante. É como se costuma dizer: “mais vale pouco que nada”.

A escola precisa cada vez mais dos pais, saiba ela cativar e envolver e os pais dirão PRESENTE!

Ricardo Mota

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui