Manhoce, 0 – ADRAV, 2

ADRAV: Tiago, Brunito, Hector (cap.), Pedro Castro, Serginho, Márcio, Rúben, Joca, Pombas, Sales, Barraca, (Hugo Barros, 63’).
Suplente: Hugo, Caio, Tiago Santos, Sami, Tiago Marques, Hugo Barros.

Treinador: Justino Marques.

Na deslocação a Fornos para defrontar a equipa do Manhoce, a ADRAV alcançou mais uma vitória. E tendo em conta o bom momento de forma que o conjunto de S. João da Madeira atravessa, a grande incógnita era saber como os homens de Justino Marques se iriam adaptar a um terreno de jogo “pelado”, situação agravada pelas más condições climatéricas. Mas com o arranque da partida foi evidente a diferença entre os dois conjuntos.

Com a ADRAV a empurrar os locais para o seu meio campo defensivo, aos 20 minutos de jogo, e já com algumas oportunidades desperdiçadas, os visitantes inauguravam o marcador. Marcelo Sales, com uma arrancada pelo corredor direito, após um lançamento em profundidade, só parou quando viu a bola embater no fundo das redes.

Cerca de 10 minutos volvidos a ADRAV chegava ao segundo por intermédio de Joca, que aproveitou uma bola perdida à entrada da área.

Com a desvantagem o Manhoce procurou reagir, mas sem chegar com grande perigo à baliza de Tiago Tavares e o melhor que conseguiu ao longo da primeira parte foram alguns pontapés de canto prontamente anulados pela defensiva da ADRAV.

No regresso do intervalo o jogo não sofreu grandes alterações, com os visitantes a continuarem a desperdiçar várias oportunidades fruto da má finalização e do mau estado do terreno.

A ADRAV foi segurando a igualdade e já na parte final da partida viu uma excelente intervenção de Tiago Tavares evitar o que poderia ter sido o golo dos locais e que poderia dar outro ânimo à equipa da casa nos minutos finais.

Com mais este triunfo a ADRAV chegou ao segundo lugar da tabela classificativa, com apenas um pondo de atraso relativamente ao líder.

No próximo sábado a ADRAV recebe, pelas 16h00, no Centro de Formação Desportiva, o Reguenga da Palhota, atual terceiro classificado.

Créditos: Direitos Reservados

Hector foi o homem do jogo

Oriundo dos campeonatos nacionais onde já  representou, como jogador profissional, alguns emblemas conhecidos, como U. Leiria, U. Madeira e Ovarense, Hector, fruto da sua experiência, joga e faz jogar. No centro da defesa, posição em que mais se destacou, Hector garante segurança e tranquilidade à equipa. Seguro e eficaz pelo chão e intransponível no jogo aéreo, fruto da sua estatura, Hector ainda comandou todo o jogo ofensivo da equipa escolhendo e direcionando o melhor caminho para chegar a baliza contrária.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui