Nadais, 1 – ADRAV, 0

ADRAV: Tiago, Brunito, Tiago Santos, Hector (cap.), Sérgio, Joca (Caio, 70’), Márcio, Rúben, Sales (Pedro Nuno, 60), Barraca (Hugo Barros, 60’) Pombas.

Suplentes: Hugo Tavares, Rúben, Tiago Marques, Caio, Pedro Nuno. Hugo Barros.

Treinador: Justino Marques.

Num encontro decisivo para ambas as formações, com o derrotado a ser eliminado da prova, a tarefa não se previa fácil para a ADRAV, que viu o trabalho ainda mais dificultado pelo facto de disputar o jogo num terreno pelado. Mas as condicionantes não intimidaram o conjunto de S. João da Madeira, que entrou na partida com o sector defensivo muito bem organizado, inviabilizando quase todos os lances de perigo dos homens da casa. Já no ataque a ADRAV tentava surpreender através de lançamentos em profundidade que, no entanto, eram facilmente anulados pela defesa do Nadais.

Contudo, com cerca de 30 minutos de jogo, os visitantes começaram a demonstrar algumas fragilidades, em particular Tiago Tavares, que se revelou bastante intranquilo, cometendo alguns erros graves. Ainda assim, apesar das melhores situações de perigo terem pertencido aos locais, o intervalo acabaria por chegar sem qualquer alteração no marcador.

Com o reatar da partida esperava-se uma reação por parte da ADRAV, mas sem grandes alterações o jogo ficou ainda mais complicado para os visitantes com o golo do Nadais, num lance que deixou algumas dúvidas uma vez que Tiago Tavares parece ter sido carregado dentro da pequena área.

Com a desvantagem aguardava-se pela resposta dos visitantes, mas nem a entrada de Pedro Nuno e Hugo Barros surtiu grande efeito e o melhor que os homens de Justino Marques conseguiam era ganhar algumas faltas perto da baliza contrária, mas sem grandes efeitos práticos.

Já o Nadais, mesmo sem apresentar um futebol de grande qualidade, ia assustando o guardião da ADRAV, nomeadamente na marcação de pontapés de canto.

Pouco depois registava-se uma situação que acabaria por condicionar os minutos finais quando num lance dividido com um dos homens da casa Tiago Santos fica ensanguentado derivado a uma forte cotovelada.

Com seis minutos para jogar e com o estado de espírito dos homens da ADRAV abalado, o conjunto visitante acabaria por se limitar a cumprir o tempo de jogo, acabando por vencer a equipa que mais oportunidades criou.

Com esta derrota a ADRAV fica pelo caminho na Taça e foca agora as atenções no campeonato, onde vai tentar lutar por um lugar que lhe permita chegar às meias-finais.

Créditos: Direitos Reservados

Tiago Santos foi o homem do jogo

Sempre que há uma baixa no plantel da ADRAV, Tiago Santos é quase sempre o homem escolhido para suprir as necessidades do treinador. Neste encontro o atleta esteve como central e mostrou-se à altura das exigências, vencendo quase todos os duelos com o seu adversário direto. Prova disso é que Tiago Santos acabou os minutos finais da partida em sérias dificuldades após um lance dividido com um dos homens da casa.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here