Passados poucos dias desde a abertura da loja Mercadona na Avenida Dr. Renato Araújo, em S. João da Madeira (SJM), Jorge Cortez perguntou à câmara se “há mais alguma [loja] a vir para a cidade”. Na sessão da Assembleia Municipal (AM) da passada segunda-feira, o deputado da CDU mostrou-se, uma vez mais, contra a proliferação de superfícies comerciais em SJM. Primeiro, pela “pegada ecológica” que isso representa. Depois, porque é também de opinião que “esse espaço [ocupado pelos supermercados] devia ser usado para habitação”.

Em resposta, o autarca Jorge Sequeira apenas adiantou que se encontra “pendente mais processo, que já vem do executivo anterior”, mas que “ainda não há uma decisão sobre esse pedido”.

Ao que o laborconseguiu apurar já à margem da reunião da AM, é o grupo empresarial alemão ALDI o interessado em abrir uma loja na cidade, sendo que a sua ideia seria instalar-se “[também] na zona da Renato Araújo”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui