Este ano a câmara investiu 70 mil euros em iluminação de Natal, mais 21 mil do que em 2018. Ao todo, cerca de 105 mil LED’s iluminam 33 locais da cidade de S. João da Madeira, desde arruamentos a fachadas e até rotundas com 203 motivos natalícios. Mas nem por isso o Município deixou de receber um abaixo-assinado, na semana transata, mostrando descontentamento pelo esquecimento da Rua Durbalino Laranjeira.

Mais de 30 comerciantes, incluindo alguns do Centro Comercial Parque América, pedem que esta artéria situada a pouquíssimos metros da Praça Luís Ribeiro, onde “A Magia do Natal” tem vindo a acontecer desde o passado dia 30 de novembro, volte a ter iluminação de Natal como em outros tempos. Segundo Sandra Lima, da Loja Sandrita, com quem o labor chegou à fala, “esta rua foi iluminada até há dois anos”. Em 2017 e 2018 a lojista deixou-se estar, contudo, este ano decidiu avançar com um abaixo-assinado.

Em seu entender, esta rua é já, de si, “escura”, pouco iluminada. Como tal, iluminá-la nesta época natalícia só ajudaria o negócio e até criaria um sentimento de maior segurança nas pessoas.

Interpelada pelo nosso jornal, a autarquia confirmou “a entrada de assinaturas” sobre o assunto em causa. Além disso, informou que “a iluminação de Natal está mais abrangente, tendo sido alargada em relação a anos anteriores, chegando também a zonas mais afastadas do centro de S. João da Madeira, entre as quais os bairros de habitação social, naquela que é uma das marcas inovadoras introduzidas pelo atual executivo municipal”.

Largo de Santo António iluminado depois de queixas de comerciantes

Além de um anjo junto à escadaria da capela, o Largo de Santo António conta este ano, e pela primeira vez, com iluminação de Natal desde a Praça Luís Ribeiro. Após queixas dos comerciantes, a autarquia repensou o plano para aquela zona da cidade e “colocou luzes” onde nunca terá havido.

Segundo um dos queixosos, com quem o labor conversou, o atual executivo já tinha sido chamado à atenção para esta “lacuna” tanto em 2017 como em 2018, sendo que há dois anos deu como justificação o facto de a iluminação “já estar orçamentada” pelo seu antecessor.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here