Arranque da obra previsto para o primeiro trimestre do próximo ano

Ao fim de, pelo menos, duas décadas, a requalificação da Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite vai deixar de ser um antigo anseio para se tornar realidade. O contrato desta empreitada adjudicada à “Construções Fernando Soares Ferreira S.A.”, pelo valor de 2.655.780,00 euros (acrescido de IVA), foi assinadoontem, dia 11 de dezembro, no 7º piso do Fórum Municipal. O prazo de execução é de 540 dias.

De manhã bem cedo, passavam poucos minutos das 9h00, Jorge Sequeira e os representantes desta empresa de Vale de Cambra assinaram o documento que oficializa uma intervenção que, além da retirada do amianto ainda existente e da instalação de um elevador no bloco principal, vai permitir “reabilitar, modernizar e reorganizar funcionalmente o atual edifício das antigas oficinas laboratoriais”, como se lê na memória descritiva do projeto elaborado por técnicos da câmara.

Está também contemplada “uma ampliação a nascente de um novo volume de três pisos e que irá potencializar o serviço educativo profissionalizante que a escola presta”.

Da reestruturação do edifício resulta a “proposta de cinco núcleos laboratoriais, com os respetivos gabinetes de apoio ao professor, ferramentarias e espaços de arrecadação”, que serão complementados “com as restantes salas de aula/laboratórios contemplados no novo volume proposto”.

Por tudo isto, o autarca acredita que estão reunidas as condições para a Serafim Leite, neste momento com 60 anos e cerca de 800 alunos, ser “a melhor escola do país”. Depois da assinatura, restam agora o visto do Tribunal de Contas e a consignação da obra. O seu arranque está previsto acontecer durante o primeiro trimestre do próximo ano.

Na ocasião, Jorge Sequeira afirmou ainda tratar-se de “um marco muito importante”, uma vez que “esta escola merece e precisa desta intervenção há muitos anos”. “É um ato de justiça para com a comunidade educativa”, prosseguiu. E, “puxando a brasa à sua sardinha”, que é como quem diz dando mérito ao seu executivo, lembrou o reforço de financiamento comunitário de 500 mil euros, conseguido pela autarquia.

Recorde-se que este investimento na Serafim Leite conta com a comparticipação de 85% através de fundos europeus, sendo a restante verba assegurada em partes iguais pelo Estado e pelo Município.  

Diretora do agrupamento de escolas está “expectante”

Questionada sobre como se estava a sentir no momento, a diretora do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite foi perentória: “Sinto-me expectante”. Quando Anabela Brandão entrou para esta escola, há cerca de 20 anos, “já se falava desta necessidade”, como a própria referiu. Agora, e até ao início dos tão reivindicados trabalhos, “vamos começar a trabalhar em background”, informou, acrescentando que “vamos aproveitar este tempo para fazer o planeamento da obra”.

De salientar que na mesma cerimónia foram assinados por Jorge Sequeira mais dois contratos, nomeadamente o da pista de cross Alberto Batista e o dos arranjos de um espaço social gerido pela Habitar na ex-Fundação Salazar.    

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui