A 2ª edição do Festival Novembro Jazz ficou marcada pela aposta no feminino da Câmara Municipal de S. João da Madeira.

Depois dos concertos de Maria João Ogre (Trio), Shirley King, de “Elas e o Jazz” constituído pelo trio Joana Machado, Marta Hugon e Mariana Norton, o ciclo dedicado ao jazz terminou com a atuação de Jacinta, no dia 29 de novembro, na Casa da Criatividade.

“Apresentei-me em trio com grandes virtuosos do piano e do baixo elétrico de seis cordas – Pedro Costa, do Porto e Paulo Dantas, de Teresina – Brasil” e “escolhemos um repertório bastante eclético, que está registado sobretudo no nosso último disco – SEMHORA -, e que vai desde as obras mais angulares de Thelonious Monk às baladas mais ternurentas do Clube da Esquina, como são exemplo, Think of One – letrada por Roger Hall para a estreia do projeto Monk que fiz com Orquestra em 2003 e, Nascente, que conheci pelos dedos de Michael Brecker”, começou por dizer Jacinta ao labor. O trio também tocou “temas da minha autoria, entre outros de grandes monstros do jazz como são Charlie Parker e Charles Mingus” e “houve momentos de grande cumplicidade e criatividade com estes grandes intérpretes do jazz que me acompanharam num concerto que acabou por ser único em S. João da Madeira pois, por questões de agenda, foi o único que conseguimos concretizar neste formato este ano”, continuou a artista. No final do concerto foi “com uma sensação de grande realização musical que nos despedimos de um público que nos acolheu muito bem”, revelou Jacinta ao labor.

Câmara investiu cerca de 20.000 euros em concertos que foram vistos por mais de 1.100 pessoas

A Câmara Municipal de S. João da Madeira investiu “cerca de 20.000 euros” nos concertos da edição deste ano do Novembro Jazz que contou com a presença de “mais de 1.100 pessoas”, divulgou a própria a pedido do labor.

Este ciclo cultural iniciado em 2018 “constitui uma nova oferta cultural de qualidade na cidade e na região, que se está a consolidar e a atrair público”, afirmou o presidente da câmara, Jorge Sequeira.

 

JACINTA

DR

Cantora de jazz com carreira internacional e sete discos no mercado, Jacinta editou na Blue Note Records e é detentora do único disco de ouro da história do jazz português – Tribute to Bessie Smith, com mais de 25.000 exemplares vendidos. Jacinta é professora Adjunta na Universidade Federal do Piauí e é doutorada em Estudos Culturais pela Universidade do Minho, Portugal. Realiza pesquisa na área da improvisação jazz vocal que experiencia há mais de 20 anos. É mestre em jazz performance pela Manhattan School of Music, Nova Iorque, instituição onde lhe foi atribuída bolsa de estudos completa na área do canto jazz. É também licenciada em composição clássica pela Universidade de Aveiro. Jacinta figura como representante portuguesa em mais de 20 coletâneas diferentes de jazz vocal, onde aparece conjuntamente com artistas como Diana Krall, Cassandra Wilson, Diane Reaves, Jane Monheit, Norah Jones e Stacey Kent.  Gravou o seu segundo album, Day Dream, com o saxofonista Greg Osby; e atuou em duo com os pianistas Jason Moran e Gonzalo Rubalcaba.

 

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui