ADRAC Rêgo, 1 – ADRAV, 2

ADRAV: Tiago Tavares, Brunito, Pedro Castro, Tiago Santos, Serginho, Joca (Tiago Marques, 75’), Márcio, Rúben, Sales, Pombas (Caio Vítor, 70´), Barros (Barraca, 65’).

Suplentes: Hugo Tavares, Carlos Roxa, Renato, Rúben, Caio Vítor, Tiago Marques, Barraca.

Treinador: Justino Marques.

Frente ao líder do Grupo B, a deslocação ao Sul do distrito de Aveiro era uma das mais difíceis e importantes para a ADRAV, mas só a vitória interessava ao conjunto de S. João da Madeira já que assegurava a subida ao primeiro lugar. E apesar do favoritismo dos homens da casa, os visitantes entraram no jogo com um ritmo forte e decididos a destronar o adversário, pelo que logo nos minutos iniciais os comandados de Justino Marques criaram duas ocasiões de golo com dois cruzamentos de Sales que Bruno Pombas não chegou a tempo para o desvio.

Mas a persistência da ADRAV acabaria recompensada à passagem do quarto de hora. Frente a um adversário que demonstrava algumas dificuldades para ultrapassar a defensiva do conjunto de S. João da Madeira, seriam os visitantes, aproveitando uma desatenção do setor mais recuado dos locais, a inaugurar o marcador por intermédio de Pombas, que logo depois podia ter ampliado a vantagem, mas o desvio saiu rente ao poste.

A resposta do Rêgo acabaria por surgir por volta da meia hora com Valter Matos, após defesa de Tiago Tavares, a aproveitar a recarga para introduzir a bola na baliza, mas o homem da casa acabaria por ver o lance anulado por fora de jogo.

No regresso dos balneários e com os locais em desvantagem, esperavam-se dificuldades para a turma sanjoanense e a ADRAV até se viu obrigada a recuar um pouco no terreno, resultado de uma maior pressão da equipa da casa na tentativa de chegar à igualdade, mas Tiago Tavares mostrou-se sempre seguro entre os postes. Já do outro lado, o conjunto de S. João da Madeira criava muitas vezes perigo quando, com passes em profundidade, aparecia junto à baliza do Rêgo. Seria uma questão de tempo até que Márcio, num lance individual, arrancou junto à linha lateral e, depois de deixar dois adversários para trás, aproveitou a saída do guardião e com um chapéu aumentou a vantagem. Logo depois a ADRAV podia ter sentenciado a partida por intermédio de Pombas, que após uma saída mal calculada da baliza do guardião tentou fazer o mesmo que o colega de equipa, mas a bola passou junto ao poste.

Com o encontro a caminhar para o fim, os homens de Justino Marques fecharam o caminho para a baliza, e foi através de uma grande penalidade que a seis minutos do final os locais chegariam ao golo.

A diferença mínima no marcador obrigou a ADRAV a manter os níveis de concentração e a sofrer para chegar ao fim com uma vitória que permitiu ao conjunto de S. João da Madeira subir à liderança do grupo, juntamente com o Rêgo e os Hippyes, todos com 13 pontos.

A próxima jornada é um dérbi local com a ADRAV a receber a formação do Real.

Créditos: Direitos Reservados

Márcio foi o homem do jogo

Márcio realizou uma exibição memorável. O homem da ADRAV foi uma autêntica máquina no centro do terreno, vencendo grande parte das disputas individuais. Márcio encheu o terreno de jogo, tanto no apoio aos seus colegas da defesa como chegando com perigo a baliza contrária, e viu o seu esforço premiado ao apontar um golo espetacular, deixando tudo e todos rendidos ao seu talento.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui