Ao longo das últimas épocas o futebol de formação da Associação Desportiva Sanjoanense tem vindo a crescer e a fortalecer o sentimento de união que existe em torno da secção e as iniciativas que o clube tem promovido para aproximar os pais têm sido fundamentais. Uma das mais marcantes é o almoço de Natal que, depois da primeira edição em 2017, tem vindo a demonstrar a dimensão que a secção alcançou e que este ano voltou a juntar mais de 400 pessoas, desde atletas e pais, passando por dirigentes e treinadores. “Temos conseguido manter o número de participantes, mas o mais importante é a quantidade de atletas que estão presentes na iniciativa e aqui estão cerca de 95 por cento dos nossos jogadores”, sublinha Manuel Oliveira.

Para o responsável pelo futebol de formação da Associação Desportiva Sanjoanense, é o reflexo do “trabalho sustentado” que a direção encabeçada por Manuel Oliveira, que tomou posse em 2017, tem vindo a realizar, com vista a colocar os vários escalões jovens do clube alvinegro “no patamar que merecem”. “Melhorámos imenso e hoje já estamos num nível superior em relação a quando cá cheguei, mas isso também não era difícil porque o clube estava num patamar muito baixo. Mas o nosso objetivo é tentar colocar as várias equipas de formação nos campeonatos nacionais o mais rápido possível”, esclarece Manuel Oliveira, sublinhando que “não tem sido fácil”, apesar de destacar que alguns escalões já estão perto do objetivo.

E para este sucesso os pais têm sido um pilar importante no caminho que o clube tem vindo a percorrer ao longo das últimas épocas. “Conseguimos trazer os pais para junto do clube e que sejam ativos, mas sem ultrapassar aquela linha que deve existir entre clube e encarregados de educação”, explica.

Com mais de 400 pessoas presentes, entre atletas, pais, treinadores e dirigentes, que lotaram a Sala dos Fornos da Oliva, Rosário Gestosa, destacou o apoio da autarquia para que os jovens “possam crescer dentro do campo” e para que a realidade desportiva da cidade seja “cada vez mais forte e sustentada”. “Sem o esforço de todos os envolvidos o desporto não iria crescer”, destacou a vereadora do Desporto e Juventude de S. João da Madeira, lançando um desafio à Sanjoanense: “Era giro começarmos a pensar no futebol feminino olhando para a realidade desportiva da cidade”.

Clube assinou os primeiros contratos de formação

Com uma sala lotada e em festa, a iniciativa ficou, no entanto, marcada por um momento inédito com a Sanjoanense a assinar os primeiros contratos de formação com quatro jovens do clube desde que em junho a associação foi reconhecida pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) como Entidade Formadora certificada com quatro estrelas. “Sinal do trabalho que se tem vindo a desenvolver nas camadas jovens”, de acordo com os responsáveis, para Manuel Oliveira a certificação, que é o “culminar de dois anos de trabalho”, permitiu ao clube alvinegro “olhar para os jovens atletas de outra forma”.

Luís Vargas, presidente da Associação Desportiva Sanjoanense, que destacou o empenho da atual equipa diretiva do futebol de formação ao longo de todo o processo para o reconhecimento da FPF, sublinhou os “valores do clube incutidos aos jovens” e acredita que os quatro atletas são os primeiros de muitos.

Cristiano Rocha, Gabriel Alves, Rúben Morais e Carlos Resende foram os quatro atletas a assinarem, pela primeira vez, contratos de formação e que, de acordo com os responsáveis da secção é “reconhecimento do trabalho, dedicação e empenho no dia-a-dias, quer nos treinos como nos jogos”.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here