HC “Os Tigres”, 4 – AD Sanjoanense, 6

Jogo no Pavilhão Dr. Alfredo Bento Calado, em Almeirim.

Árbitros: Manuel Fernandes (Porto) e Florindo Cardoso (Minho).

HC “Os Tigres”: Pedro Santos (gr), André Martins (cap), Filipe Bernardino, João Maló e Hernâni Domingos.

Suplentes: Miguel Feio, Frederico Neves, Diogo David e Miguel Fernandes (gr).

Treinador: André Luís.

AD Sanjoanense: Tiago Freitas (gr), Facundo Navarro, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira e Xavier Cardoso.

Suplentes: Hugo Santos, Alex Mount, José Almeida, João Lima, Marco Lopes (gr) (cap).

Treinador: Vítor Pereira.

Ao intervalo: 2-1.

Ação disciplinar: Cartão azul para Frederico Neves (6’), Xavier Cardoso (13’), Miguel Feio (50’).

Marcha do marcador: 1-0 por Filipe Bernardino (14’), 1-1 por Alex Mount (15’), 2-1 por Miguel Feio (20’), 2-2 por Hugo Santos (31’), 2-3 por Hugo Santos (37’), 2-4 por Alex Mount (45’), 2-5 por Pedro Cerqueira (47’), 3-5 por Filipe Bernardino (48’), 4-5 por Hernâni Domingos (49’), 4-6 por Facundo Navarro (49’).

A recente contratação de Hugo Santos, que regressa à Sanjoanense por empréstimo do FC Porto – uma decisão da direção de Hóquei Patins que merece aplausos -, foi uma mais valia para o plantel alvinegro e uma ajudo para a obtenção do objetivo que passa, essencialmente, pela manutenção.

E no último fim de semana, com o jovem já integrado na equipa, a deslocação a Almeirim não se esperava fácil, mas a Sanjoanense levava na bagagem boa disposição e uma vontade enorme de trazer os três pontos para S. João da Madeira, desejo que acabaria por concretizar. Num pavilhão de medidas largas nas laterais proporcionando um hóquei rápido a ambas as equipas, a primeira parte foi equilibrada, mas começaram melhor os homens da casa, que aos 14 minutos inauguraram o marcador. Mas a resposta dos alvinegros não tardou e foi o inglês Alex Mount que restabeleceu a igualdade logo de imediato. O empate acabaria por se manter durante cinco minutos e foi aos 20 que Miguel Feio apontava o segundo dos locais e levava Os Tigres para o intervalo na liderança no marcador.

Durante o período de descanso a voz de comando de Vítor Pereira fazia-se sentir no balneário, pedindo à equipa mais garra vontade e empenho para levar os três pontos para S. João da Madeira. As palavras do técnico não passaram despercebidas e foi uma Sanjoanense transformada para melhor que na segunda parte conseguiu a reviravolta e foi Hugo Santos, que se estreou a marcar pelos alvinegros, que consumou a cambalhota com dois golos (2-3) em pouco mais de seis minutos. A vantagem deu outro ânimo e empenho aos visitantes que acreditavam que era possível vencer e em pouco tempo chegavam ao score de 2-5, numa altura em que a formação de Almeirim procurava, desesperadamente, inverter o resultado desfavorável. E já nos minutos finais os homens da casa conseguiram aproximar-se no marcador, encurtando a diferença para apenas um golo (4-5), enervando as hostes alvinegras, mas a 40 segundos do fim o argentino Facundo Navarro fechou a contagem nos 4-6 através de um livre direto a castigar a 15.ª falta da formação de Os Tigres.

Encontro onde a Sanjoanense demonstrou uma excelente atitude, principalmente na segunda parte, onde, depois de um resultado desfavorável trazido do intervalo, uniram-se em torno do objetivo premiando a cerca de meia centena de adeptos que se deslocaram a Almeirim.

No próximo sábado a Sanjoanense recebe, pelas 17h30, a Juventude de Viana, encontro a contar para a 11.ª jornada do campeonato.

António Anacleto

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira o seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui