Além de questionar o executivo de Helena Couto sobre o Orçamento Participativo de S. João da Madeira, promovido pela primeira vez em conjunto pelo Município e pela junta este ano e que na sua opinião “não resultou”, Marco Fernandes falou também do Parque de Nossa Senhora dos Milagres. Este, segundo o elemento da coligação PSD/CDS-PP, “carece de várias intervenções”, mas, depois da “transferência de competências”, “parece que já não é uma prioridade”.

Segundo Marco Fernandes, “o tema está parado, pelo menos”. Tanto que o estudo proposto “há um ano” pelos vereadores do PSD/CDS-PP em reunião de câmara “ainda não saiu do papel”. “Seja feroz na tentativa de retirar este estudo do papel” “para devolver o parque aos nossos fregueses”, pediu a Helena Couto.

Em resposta, a presidente da junta de freguesia começou por esclarecer que relativamente ao Parque dos Milagres “nunca houve uma transferência de competências”. “Não tínhamos nem temos recursos para manter” aquele espaço verde e, assim sendo, o que fizeram foi “um acordo com a câmara”. A ideia era que o “grupo de jardinagem” da autarquia “gerisse a parte verde” e a junta ficasse com as suas áreas de investimento, entre as quais o parque infantil, o parque de merendas, etc..

Helena Couto garantiu ainda desconhecer que “o estudo de viabilidade que o presidente sempre me falou que estavam a fazer” tinha sido sugerido pela oposição.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here