Plano de Atividades e Orçamento para o próximo ano aprovados por maioria 

 

Em noite de depressão Elsa, com muita chuva e muito vento, a Assembleia de Freguesia (AF) de S. João da Madeira reuniu-se no auditório dos Paços da Cultura para, entre outros assuntos, discutir e votar o Plano de Atividades e Orçamento para 2020. Mas isto depois de “reuniões preliminares com todos os partidos”, conforme fez questão de informar Helena Couto logo no início deste ponto da ordem de trabalhos.

Dirigindo-se à AF, a presidente da junta de freguesia (JF) apresentou, a 19 de dezembro, um Orçamento no valor de pouco mais do que 386 mil euros, dos quais só 100 mil são destinados a obras, e um Plano de Atividades no qual os protocolos de parceria estabelecidos em 2018 “irão ter continuidade durante o ano de 2020”, assim como tiveram este ano, nomeadamente o Programa Ativo Sénior e a Oficina Sénior.

Na hora da votação, o PS votou a favor, a coligação PSD/CDS-PP votou contra e a CDU – Coligação Democrática Unitária absteve-se (ver caixa).

Próximo ano traz novos projetos

Tanto estes dois projetos como outros que já vêm de trás a JF vai procurar melhorá-los “sempre que possível”. Entretanto, também vai iniciar outros. Falamos, por exemplo, da criação de um ciclo de conferências sobre astronomia, promovido em parceria com o Clube Ciência Viva da Escola Secundária Dr. Serafim Leite. A primeira conferência está já agendada para o próximo dia 17. “Provavelmente, serão três sessões ao longo do ano”, com direito a observação astronómica, conforme adiantou Helena Couto.

Outra aposta para 2020 é a realização de três exposições na galeria dos Paços da Cultura, em que a primeira vai ser da autoria de José Miguel Cardoso. A JF quer ainda promover um ciclo bimensal de concertos comentados, dirigidos às famílias. O objetivo é dar a conhecer várias obras musicais clássicas e não só, de forma pedagógica.

Entrega do autocarro prevista para breve

Não foi “prenda de Natal”, como Helena Couto chegou a pensar que seria, mas também não demorará muito a ser uma realidade. A entrega, por parte da câmara, do novo autocarro, adaptado para pessoas portadoras de deficiência físico-motora, para ser gerido pela junta, “está prevista para o princípio do ano”. Veículo que custa cerca de 200 mil euros e que, como refere a JF no Plano de Atividades a que o labor teve acesso, “vai permitir uma maior colaboração com a nossa comunidade escolar e um reforço de apoio nos transportes às várias associações da cidade”.

Além disso, e uma vez que “não temos dinheiro nem pessoal” para “grandes obras”, a responsável política assegurou que vão continuar a ser “criativos” e a apostar em “parcerias com as associações”. “O grande investimento de 2020 será o parque infantil” do Parque de Nossa Senhora dos Milagres, que vai ser construído de raiz. Contrariamente ao que estava programado, “o piso ainda não foi posto” devido ao mau tempo que se tem feito sentir, esclareceu ainda Helena Couto.

Para Filipe Loio (PS), trata-se de “um Plano de Atividades eficiente e um Orçamento adequado”, destacando-se a “aposta contínua em projetos de proximidade com os nossos fregueses”.

PSD/CDS-PP vota contra Orçamento “com falta de ambição”

Deolinda Nunes acusou a junta de freguesia de “falta de ambição” aquando da elaboração do Orçamento para 2020 e também de “liderança autocrática”. Segundo este membro da coligação PSD/CDS-PP, “este orçamento não é de maneira nenhuma o nosso orçamento”. Além do mais, “em três orçamentos consecutivos, nenhuma das nossas ideias foi tida em conta”.

Já para Joana Dias “esta falta de ambição vem certamente da falta de investimento” camarário. No entender da representante da CDU – Coligação Democrática Unitária, “esta câmara é muito pouco generosa com esta junta de freguesia”. “Se investisse mais, a junta podia ter um cariz mais social”, acrescentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...