AD Sanjoanense, 6 – Juventude Viana, 1

Jogo no Pavilhão da AD Sanjoanense.

Árbitros: José Pinto (Porto) e Porfírio Fernandes (Porto).

AD Sanjoanense: Tiago Freitas, Alex Mount, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira, Xavier Cardoso, Marco Lopes, João Lima, Facundo Navarro, Hugo Santos, José Almeida.
Treinador: Vítor Pereira.

Juventude Viana: Bruno Guia, Francisco Silva, Nuno Santos, Nelson Pereira, Luís Viana, Jorge Correia, Rodrigo Martins, Gonçalo neto, João Pedro Pereira.

Treinador: André Azevedo.

Ação disciplinar: Cartão azul para Luís Viana (2’), Xavier Cardoso (7’), Francisco Silva (34’ e 47’).

Marcha do marcador: 1-0 por Pedro Cerqueira (6’ gp), 2-0 por Hugo Santos (7’), 2-1 por Luís Viana (7’ ld), 3-1 por Facundo Navarro (18’), 4-1 por Tiago Almeida (24’), 5-1 por Hugo Santos (33’ ld), 6-1 por Hugo Santos (44’ ld).

Ao intervalo: 4-1.

Faltas: AD Sanjoanense, 15 | Juventude Viana, 12.

A Sanjoanense fechou o ano com uma goleada, alcançando a terceira vitória consecutiva, e saiu da “linha de água” para se posicionar no meio da tabela classificativa.

A jogar em casa com um pavilhão repleto e frente a um adversário em que a única vitória no campeonato foi conseguida há quatro jornadas atrás, os alvinegros tinham boas condições para encerrarem o ano da melhor forma e foi o que fizeram. Com um arranque forte, os locais entraram a pressionar e logo aos dois minutos Facundo Navarro falha um livre direto, resultado de um cartão azul madrugador mostrado a Luís Viana. O argentino falhou, mas Pedro Cerqueira não perdoou e quatro minutos depois abria o ativo da marca de grande penalidade, vantagem que Hugo Santos ampliou, logo de seguida, num remate à meia volta em frente à baliza dos visitantes.

O Juventude de Viana parecia querer reagir e até conseguiu reduzir (7’) num lance de bola parada, com Luís Viana a converter um livre direto, mas até ao intervalo os homens de Vítor Pereira acabariam por se distanciar no marcador, quando aos 18 minutos intercetam um ataque dos visitantes e depois de um primeiro remate ao ferro Facundo Navarro faz o terceiro da Sanjoanense, que a menos de dois minutos do descanso vê Tiago Almeida colocar o marcador nos 4-1.

A vantagem dava alguma tranquilidade aos locais, mas na segunda parte os homens de Vítor Pereira não abrandaram e foi de bola parada que construíram o resultado final, com Hugo Santos a sair do banco para apontar os dois golos da Sanjoanense. O primeiro foi logo aos oito minutos, já depois de Xavier Cardoso ter desperdiçado uma excelente oportunidade, com o jovem que veio do FC Porto, de livre direto, a levantar a bola e a picar para o quinto dos alvinegros. O segundo surgiu pouco depois numa simulação praticamente tirada a papel químico do golo anterior com Hugo Santos a fechar a contagem.

O argentino Facundo Navarro ainda desperdiçou mais um livre direto, tal como como Gonçalo Neto, que a poucos segundos do final não conseguiu bater Tiago Freitas, que foi um muro autêntico na baliza da Sanjoanense.

Depois de uma breve paragem, o campeonato está de regresso a 4 de janeiro com a Sanjoanense a deslocar-se ao recinto do Valongo.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here